João Pessoa
Feed de Notícias

Artesanato paraibano é selecionado para Feira em Nova Iorque

segunda-feira, 22 de abril de 2013 - 11:21 - Fotos:  Alberi Pontes/Secom-PB

A renda renascença paraibana ultrapassa as fronteiras e vai ser levada para os Estado Unidos. A artesã Maria das Dores Ramos Silva, que faz parte do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP), foi selecionada para participar da exposição Mulher Artesã Brasileira, que será realizada na sede da Organização das Nações Unidas, em Nova Iorque, em setembro deste ano.

O evento oferece às contempladas a oportunidade de aprimoramento profissional por meio de exposições, participação em palestras, divulgação na mídia, entre outras ações formadoras. A intenção é investigar o panorama atual do artesanato no país, estabelecendo um intercâmbio entre as diversas realidades regionais.

A seleção dos projetos foi realizada por uma comissão composta por profissionais da Associação Brasileira de Exportação de Artesanato (Abexa), Programa do Artesanato Brasileiro do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Foram selecionadas 15 artesãs em 12 estados que melhor representaram o artesanato nacional.

Maria das Dores é presidente da Associação Ateliê Renascença, de São José do Umbuzeiro. Ela conta que comemorou a conquista, mas garante que vai aproveitar a chance. “É a primeira vez que viajo para fora do Brasil e isso dá um friozinho na barriga, um certo deslumbramento. Mas, estou atenta para as boas oportunidades que a feira vai trazer para nós da associação. Por isso, vou aproveitar para levar muitas peças para vender, fazer contatos e tentar fazer clientela lá. Meu foco é conseguir algumas encomendas do exterior”, afirma.

Ela creditou a seleção à qualidade da renda renascença e ao apoio do governo do Estado, que por meio do Programa de Artesanato da Paraíba realiza e incentiva os artesãos a participarem de feiras de negócios que torna o artesão reconhecido e valorizado. Além da exposição, a artesã paraibana vai fazer parte de um documentário e um catálogo sobre as mulheres artesãs brasileiras.

“Desde janeiro, começamos a estimular os artesãos a se inscreverem na exposição. Dentre mais de mil inscritos, a arte de Dorinha foi selecionada juntamente com outras 14 artesãs de todo o Brasil. Essa oportunidade é fantástica porque vai promover uma abertura mais intensa não apenas do trabalho dela, mas da renda renascença paraibana como um todo, para o mercado internacional”, destacou a gestora do Programa de Artesanato da Paraíba, Ladjane Barbosa.

O Programa de Artesanato da Paraíba é coordenado pela primeira-dama do Estado, Pâmela Bório, e é vinculado à Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico (Setde).