João Pessoa
Feed de Notícias

Arraial da Funad apresenta primeira quadrilha sobre rodas da Paraíba

quarta-feira, 19 de junho de 2013 - 07:48 - Fotos:  Secom-PB/Roberto Guedes

Quadrilha, forró, comidas típicas, diversão e muita superação. Estas foram as características que marcaram a festa de São João dos 3.200 usuários da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad), na tarde desta terça-feira (18).

O evento contou com a participação de centenas de usuários da instituição, familiares, servidores e convidados, que se encantaram com a apresentação do projeto “Quadrilhando sobre Rodas”, o qual mostrou através da dança a inclusão entre cadeirantes, deficientes intelectuais e profissionais da Funad.

Após três meses de ensaio durante quatro horas semanais, o projeto foi desenvolvido pelo Núcleo de Vivência e Artes por meio do reabilitador Josinaldo Flores. Com o tema “Amor e Devoção na Festa de São João”, os 28 integrantes contaram a história de uma jovem cadeirante “Ritinha” e seu noivo “Zé Galinha”, que pedem ajuda ao santo casamenteiro, Santo Antônio, para realizarem o sonho do sacramento matrimonial.

Entre os admiradores do projeto estava o procurador de Justiça e ouvidor do Ministério Público da Paraíba, Doriel Veloso, que parabenizou a iniciativa da Funad. “O que os meus olhos enxergam aqui palavras não conseguem substituir. É pura alegria nos olhos dessas pessoas que recebem atendimento no lugar certo, onde são acolhidos de braços abertos”, destacou.

O coreógrafo, mestre folclorista e reabilitador Josinaldo Flores também não escondeu a alegria de observar no palco o esforço transformado em alegria e superação. “Foi uma experiência única trabalhar com os cadeirantes, pois o objetivo foi mostrar que eles podem fazer qualquer coisa de maneira adaptada, sem ninguém empurrando suas cadeiras e, acima de tudo, que eles podem fazer o que quiserem sempre”, disse o professor.

O casal de cadeirantes, Tatiane Beliza e Edson Soares, que interpretaram os noivos da quadrilha, provaram na apresentação que esta será a primeira de muitas exibições. “Nunca pensei que pudesse voltar a dançar e quis testar meus limites e minha capacidade. Hoje percebi que sou capaz de muito mais”, disse a jovem Tatiane.

Já o jovem Edson Soares, que foi usuário da Funad durante 10 anos, após adquirir a deficiência, se tornou um instrutor coadjuvante pela experiência que desenvolve nas tradicionais quadrilhas juninas de João Pessoa. “Já dançava quadrilha como cadeirante e através das aulas de teatro e dança que fiz aqui na Funad pude ajudar a treinar meus amigos. Além disso, se apresentar na nossa segunda casa, com a presença da família nos prestigiando e meus amigos me tendo como exemplo por minha experiência a alegria é triplicada”, revelou.

A presidente da Funad, Simone Jordão, antecipou que a quadrilha fará outras apresentações no Estado e que a instituição tem ampliado os serviços para atender a demanda. “Incentivamos o projeto desde o início e a quadrilha recebeu diversos convites para apresentação, inclusive estarão sexta-feira no Salão do Artesanato, em Campina Grande. De 2011 até agora aumentamos 70% o quadro de usuários da Funad com 1.100 novos integrantes e, consequentemente, ampliamos os serviços e diminuímos a fila de espera”, afirmou a presidente.

A pequena usuária Juliane Vitória, de apenas 5 anos, também se divertiu e dançou muito forró ao som da banda do Instituto dos Cegos da Paraíba, que encerrou os festejos juninos. “Essa alegria da minha filha se deve a todo tratamento que ela recebe na Funad desde o seu primeiro mês de vida quando descobri que ela possuía a Síndrome de Down. Aqui ela faz acompanhamento com fonoaudióloga e psicopedagoga que tem ajudado à sua adaptação em casa e inclusive na escola regular que estuda junto a outras crianças que não têm deficiência”, destacou orgulhosa a mãe Maria das Dores.