João Pessoa
Feed de Notícias

Arquiteto Marco Coutinho reassume direção do Iphaep e elenca prioridades

sexta-feira, 16 de março de 2012 - 15:11 - Fotos: 

Foto: Secom-PB

O arquiteto Marco Antonio Coutinho está de volta à direção executiva do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep). Ele havia sido designado pelo governador Ricardo Coutinho, em janeiro de 2011, para ocupar a mesma função, mas, como não pôde se descompatibilizar do cargo de professor de arquitetura da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), teve que voltar às salas de aulas. Nos últimos dez meses, foi substituído pelo arquiteto e engenheiro Aníbal Moura Neto, que passou, então, a atuar como diretor executivo e coordenador de Arquitetura e Ecologia do Iphaep.

No retorno ao cargo, Marco Antônio disse que estará focado em três questões: organização sustentável do Iphaep; reforço na ligação institucional entre as prefeituras dos centros históricos tombados, os ministérios públicos Estadual e Federal, a UFPB, a UFCG, o Unipê e o IFPB; e, por fim, a educação patrimonial, destacando que ela será ampliada nos centros históricos tombados e em municípios que estejam interessados em conservar o seu patrimônio histórico.

Quem entra – Arquiteto e urbanista desde 1990, o paraibano Marco Coutinho é mestre pela UFPB e professor de arquitetura e urbanismo dessa universidade desde 2006. O interesse pelo patrimônio histórico começou quando ainda era aluno e foi selecionado como estagiário da Comissão Permanente de Desenvolvimento do Centro Histórico de João Pessoa. Trabalhou nas obras da Igreja de São Bento, do Casarão dos Azulejos e do Hotel Globo. Como docente, coordenou os programas de extensão da UFPB, com a Prefeitura Municipal de João Pessoa, para requalificar o Mercado Central, o da Torre e o de Cruz das Armas.

Quem sai – Aníbal Moura Neto, também paraibano, é engenheiro e arquiteto pela UFPB, com especialização em Planejamento de Transportes Urbanos e Engenharia de Tráfego. Servidor do Estado desde 1982, quando ingressou na então Secretaria de Transportes e Obras, foi colocado à disposição da Suplan em 1987, onde permaneceu por dez anos. Foi, então, nomeado coordenador de Arquitetura e Ecologia do Iphaep e exerceu o cargo até 1999. Em fevereiro de 2011, retornou ao Iphaep para ser coordenador de Arquitetura e Ecologia. Dois meses depois, foi nomeado diretor executivo do Iphaep, passando a ocupar as duas funções.