João Pessoa
Feed de Notícias

Apresentação do método de análise criminal da PB encerra Reunião do Consene

sábado, 8 de dezembro de 2012 - 14:08 - Fotos: 

A apresentação do método de análise criminal e estatística utilizado na Paraíba encerrou a 35ª Reunião do Conselho de Segurança Pública do Nordeste (Consene). O evento, que aconteceu durante toda a sexta-feira (7), no Hotel Village, em João Pessoa, reuniu autoridades dos nove estados nordestinos e discutiu temas estratégicos dos organismos que planejam e operam a segurança pública da Região, a exemplo das explosões a caixas eletrônicos de instituições bancárias, que caíram 80% na Paraíba, de acordo com dados da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

“Estamos construindo uma estatística que funcione como base de todo esse processo de gestão focado em resultados. Os números devem servir como ponto de partida para ações estratégicas diárias de combate à criminalidade”, destacou o capitão da Polícia Militar da Paraíba, Vinícius Cesar de Santana Lima, analista criminal do Núcleo de Análise Criminal e Estatística da Secretaria de Segurança e Defesa Social (Seds), que apresentou a metodologia usada na Paraíba durante a reunião do Conselho.

Vinícius Lima detalhou o método multifonte usado pelo Estado para a contagem dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) – homicídio ou outros crimes dolosos seguido de morte – e defendeu o uso de um modelo único de contagem de CVLI pelos estados brasileiros. “Temos grande preocupação com o rigor dessa contagem. Usamos diversas fontes para chegarmos ao número real de crime”, explicou o capitão. Entre as fontes usadas no Estado estão o Instituto de Polícia Científica (IPC), a Polícia Militar e a Polícia Civil.

O titular da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Seds), Cláudio Lima, lembrou a importância da construção do Núcleo de Análises Criminais e Estatística (Nace) para que se pudesse colocar em prática a política de segurança pública que já resultou na redução de 9,69% do número de CVLI na Paraíba. Cláudio Lima também destacou que ainda há muitas distorções nas formas como alguns estados fazem o seu levantamento de estatística. “É muito difícil a compreensão da nossa realidade e a comparação dos índices criminais nos estados se não se usa uma metodologia rigorosa e única”, lembrou.

O presidente do Consene, secretário da Segurança e Defesa Social do Rio Grande do Norte, Aldair da Rocha, destacou a eficiência do método usado na Paraíba e enfatizou a necessidade de se ampliar a discussão em torno da adoção de uma metodologia de estatística criminal única. “A Paraíba serve de exemplo para os outros estados do Nordeste. Devemos caminhar para um método único que evite tantas distorções”, disse.

Cláudio Lima também destacou a importância da integração no combate à criminalidade. “Essa troca de experiência e vontade de resolver problemas que são comuns a todos fortalece muito a nossa luta. Essa gestão sempre foi apoiada na integração”, finalizou. A próxima reunião do Conselho acontece no mês de março em Salvador.

Ainda na tarde da sexta-feira as autoridades de segurança pública do Nordeste discutiram a experiência do Ceará com a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública daquele Estado e os procedimentos corretos a serem utilizados em ocorrências envolvendo artefatos explosivos. Sobre o mesmo assunto, pela manhã o secretário executivo do Rio Grande do Norte, Airton Ferraz, fez uma apresentação acerca do 1º Curso Básico de Identificação e Fiscalização de Explosivos e Produtos controlados, que é realizado naquele estado.