Fale Conosco

9 de janeiro de 2013

Apreensão de drogas na Paraíba cresce 45,7% em 2012



O enfrentamento ao tráfico de drogas foi destaque entre as ações executadas pela Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds) em 2012. Foi registrado um aumento de 45,7% na quantidade de entorpecentes apreendidos em relação ao ano de 2011. As polícias estaduais apreenderam quase 700 quilos de drogas em todo o Estado, entre maconha e cocaína (crack e pó), enquanto que no ano anterior foram 471 quilos.

De janeiro a dezembro, a Gerência Executiva de Laboratório Forense do Instituto de Polícia Científica (IPC) contabilizou 547 quilos de maconha, 124 quilos de crack e 15 quilos de cocaína. O volume de cocaína apreendido no ano passado foi oito vezes maior que o total obtido em 2011 (1,700 kg). Também merece destaque a apreensão de maconha, com um aumento de 84% na comparação com o ano anterior (297 kg).

Somente a Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), subordinada à Gerência Executiva de Polícia Civil Metropolitana, foi responsável por 44% das apreensões.

De acordo com a DRE, o trabalho das equipes resultou na prisão de 162 pessoas e na instauração de 91 inquéritos policiais por tráfico de drogas e/ou associação para o tráfico.

Entre as principais operações de repressão ao comércio de entorpecentes realizadas em todo o Estado estão: a Operação Liberdade, iniciada em agosto, apreendendo mais de 100 quilos de maconha; Operação Muralha, no mês de junho, quando a Polícia Militar apreendeu 40 quilos de maconha no Cariri e Sertão; e a apreensão recorde de 30 quilos de cocaína feita pela DRE na Capital, no dia 30 de novembro. Em duas semanas, a Gerência de Polícia Civil Metropolitana chegou a apreender 57 quilos de droga.

A última grande apreensão aconteceu no dia 21 de dezembro de 2012. A operação Apocalipse encontrou 50 quilos de maconha no município de Pilar, região do Brejo paraibano, e quatro pessoas foram presas em flagrante.

“Esse aumento se deve ao trabalho de repressão qualificada e empenho das polícias Civil e Militar. Um resultado extremamente importante que incide diretamente na redução do número de mortes violentas, o grande foco dessa gestão. Em 2013, vamos continuar investindo nessas ações e buscar resultados ainda melhores”, destacou o secretário da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima.