João Pessoa
Feed de Notícias

Apace-PB vence Sesi-SP e conquista o Desafio Internacional de Goalball na Vila Olímpica

domingo, 28 de junho de 2015 - 18:32 - Fotos:  Secom-PB

A Associação Paraibana de Cegos (Apace) ficou com o título do Desafio Internacional de Goalball. Depois de uma final disputadíssima neste domingo (28), no ginásio principal da Vila Olímpica Parahyba, em João Pessoa, os paraibanos derrotaram o Sesi, de São Paulo, por 9 a 6 e levantaram o troféu. Já na disputa de terceiro lugar, o Instituto dos Cegos da Paraíba venceu a seleção da Argentina, que se prepara para as disputas do Para-Pan Americano, que será realizado em Toronto, no Canadá.

O Desafio Internacional de Goalball, que teve três dias de duração e foi realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), foi o primeiro destinado ao para-desporto na nova Vila Olímpica. “O que se viu foi uma grande motivação por parte dos paraibanos, dos paulistas e dos argentinos, que participaram desse desafio. De parabéns o Governo da Paraíba por disponibilizar uma excelente estrutura como esta e pelo apoio dado à modalidade de goalball”, disse o coordenador nacional da modalidade, Paulo Miranda.

Para Tibério Limeira, secretário titular da Sejel, o para-desporto paraibano vem obtendo resultados expressivos em competições em nível nacional e internacional. “A base da seleção brasileira de Goaball é composta por paraibanos e, além disso, em inúmeras competições fora do Estado, as modalidades do para-desporto vêm conseguindo resultados expressivos. A atual gestão acredita no poder do esporte e do para-desporto, como melhor caminho para a socialização e inclusão social”, frisou.

Tibério ainda lembrou os programas executados para a pessoa com deficiência. “Em quatro anos foram executados o Paraíba Paralímpica, Jogos Paraescolares, Paralimpíadas Paraibanas, sem falar no apoio à delegação do Estado quando viaja todo ano para as Paralimpíadas Escolares Brasileiras, que na última edição, em São Paulo, conseguiu 50 medalhas”, concluiu.