Fale Conosco

11 de outubro de 2013

Anunciado vencedor de projeto cultural da PBGÁS



gasemcena1 270x202 - Anunciado vencedor de projeto cultural da PBGÁSO Grupo de Teatro Bigorna, da cidade de João Pessoa, foi declarado pela Companhia Paraibana de Gás (PBGás) vencedor do edital do concurso “Gás em Cena – Gasdutinho vai à Escola”, uma iniciativa da empresa para promover o conhecimento sobre gás natural junto a estudantes da rede pública de ensino, notadamente para alunos do Ensino Médio.

O resultado do julgamento foi publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (11), após análise dos projetos inscritos. O concurso foi lançado em agosto deste ano com a finalidade de selecionar um grupo artístico, na área de artes cênicas, para a concepção e realização de um espetáculo institucional que será apresentado em 10 escolas que estejam localizadas em áreas onde passa a rede de gasodutos da companhia.

Inscreveram-se ao edital sete grupos e companhias que atuam profissionalmente na Paraíba com atividades cênicas. Todos os participantes fizeram a pesquisa sobre a história do gás natural, suas aplicações no mercado, vantagens de utilização e aspectos como segurança e sustentabilidade. A partir da pesquisa, os candidatos apresentaram as propostas da encenação a ser levada para as escolas, o que deverá acontecer ainda este ano.

Para a escolha da proposta com a maior pontuação, de acordo com os requisitos elencados no edital, a PBGás constituiu comissão de três membros, sendo dois profissionais da área de artes cênicas da Paraíba, sem vínculo profissional com a companhia, e outro pertencente à empresa e com conhecimento técnico do produto.

Os membros da comissão foram Everaldo de Oliveira Vasconcelos (professor de teatro da Universidade Federal da Paraíba), Kalline Brito Pereira (produtora, atriz e coordenadora de artes cênicas da Fundação Cultural do Município de João Pessoa) e Daniel Simões Gomide (técnico em função gás da companhia).

O projeto é uma ação amparada nas práticas de responsabilidade socioambiental da companhia, política voltada para incentivar atividades nas áreas de esportes, cultura e meio ambiente, com foco nos seus valores institucionais. O objetivo dessa iniciativa, voltada para o público jovem, é disseminar o conhecimento sobre gás natural como potencial energético com ampla tendência de desenvolvimento nos próximos anos.

A proposta – O Grupo de Teatro Bigorna existe há 45 anos na Paraíba. Foi fundado em 1968 e é dirigido pelo diretor, professor e ator de teatro e cinema Fernando Teixeira. Para se candidatar no edital da PBGás, o grupo apresentou uma proposta que irá contar a história da formação do gás natural a partir de cinco personagens: Metano, Etano, Dióxido de Carbono, Propano e Nitrogêneo, justamente os cinco gases que compõem o gás natural.

No trabalho a ser desenvolvido, esses gases ganharão vida como personagens e farão uma história envolvendo canto, dança e diálogos com envolvimento da plateia. Através das músicas, eles falarão sobre as qualidades do gás natural, suas vantagens, importância socioeconômica, sustentabilidade e segurança, através de um musical onde a trama estará envolvida.

O avanço contínuo e acelerado das novas tecnologias sobre o meio ambiente vem a cada dia se mostrando urgente, sobretudo para assegurar e renovar o compromisso político com o desenvolvimento sustentável, tendo como objetivo estimular programas de trabalho baseados na economia verde”, disse Fernando Teixeira, vencedor do concurso.

Foi com essa visão, segundo o diretor, que a PBGás lançou o projeto Gás em Cena. “Uma proposta inovadora que se afina com as diretrizes da Agenda 21, documento elaborado a partir da Conferência Rio Mais 20, realizada no Rio de Janeiro recentemente, onde 193 países se reuniram para orientar uma transição para o desenvolvimento sustentável”, conceituou.

Para o desenvolvimento do trabalho, o Grupo receberá da PBGás um investimento de R$ 30 mil, valor previsto no edital do concurso, para despesas com produção, locomoção e cachê artístico dos participantes. As apresentações deverão acontecer em escolas da Grande João Pessoa e de Campina Grande.