João Pessoa
Feed de Notícias

André Morais interpreta o monólogo “Diário de um Louco”, no Teatro Santa Roza

quinta-feira, 14 de abril de 2011 - 09:29 - Fotos: 

Adaptado de um conto do escritor russo Nikolai Gogol, o espetáculo “Diário de um Louco” entra em cartaz neste fim de semana no Teatro Santa Roza, da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), em João Pessoa. O monólogo interpretado pelo ator André Morais, com direção dele e de Jorge Bweres, será apresentado desta sexta-feira até domingo (15 a 17), às 20h.

Em cartaz há sete anos, a montagem já percorreu mais de 50 cidades do país. O monólogo do Grupo de Teatro Lavoura expõe as desventuras de um homem comum que cria para si um trono e uma coroa na tentativa de superar a medíocre existência.

É a terceira vez que a peça da companhia paraibana se apresenta em João Pessoa. Sucesso de público e crítica por onde passa, o monólogo acumula os prêmios de Melhor Espetáculo, Melhor Ator e Melhor Música no Festival de Teatro de Guaramiranga, no Ceará, e no Festival Nacional de Teatro, no Espírito Santo.

O monólogo foi encenado em 2007 no 1º Festival Nacional de Teatro de Salvador-BA (2007), na 9ª Mostra Sesc Cariri de Crato (CE), no Festival Nacional de Teatro de Canela (RS), como espetáculo convidado, e no Projeto Balaio Teatral, em Natal (RN), também como convidado. Em 2006, “Diário de Um Louco” foi visto em Fortaleza (CE), dentro do Projeto Ato Compacto, do BNB.

Para Jorge Bweres, o momento mais relevante, no entanto, foi a seleção para o projeto Palco Giratório 2009. “Por meio da promoção do Sesc Nacional realizamos cerca de 170 apresentações em várias cidades do Brasil. Ficamos muito emocionados com o reconhecimento do nosso trabalho. Tivemos casa cheia em vários locais, chegando a ter que abrir nova sessão para o público que não conseguiu assistir”, lembra.

O diretor atribui o sucesso do espetáculo à delicadeza com que um tema tão polêmico, como distúrbios mentais e internações em manicômios, é abordado. “Sem levantar bandeiras contra a situação de muitos que sofrem de distúrbios mentais, a peça leva o público a não julgar as atitudes e comportamentos da personagem, mas, ao contrário, a embarcar com ele em seu universo”, explica.

Sinopse

Baseado no conto russo do escritor Nicolai Gogol, o espetáculo conta as desventuras de um funcionário público desesperado de paixão pela filha do chefe que cria para si um trono e uma coroa na tentativa de superar a medíocre existência.

Toda a peça é narrada por esse personagem, que é anônimo. Os questionamentos sobre a burocracia, o funcionalismo público e o poder são vistos pela ótica do mais frágil, o que ambiciona tanto ser alguém, e assim conquistar Sophie, a filha do seu chefe, que seria o símbolo de sua felicidade e sucesso social.

Com a decepção de ser visto ridiculamente por sua amada, ele embarca em uma realidade paralela e a partir de uma nota de jornal acredita ser o novo Rei da Espanha. Ele governa o país, manda e desmanda em seus súditos, e acredita que conquistará Sophie o mais breve possível e ter assim o que tanto almeja. Só que em verdade ele foi internado em um hospício, seus súditos são os internos e ele sofre fortes torturas e humilhações. No fim, sua única saída é refugiar-se na loucura.

Ficha Técnica

Solo de André Morais

Baseado no conto de Nicolai Gogol

Direção: Jorge Bweres e André Morais

Música: Marcílio Onofre, Samuel Correia e Wilson Guerreiro

Cenário: André Morais

Iluminação: Jorge Bweres

Figurino: Suzy Torres e Graça Morais

Operação de som: Tina Medeiros / Roberta Alves

Realização: Teatro Lavoura (PB)

 

Serviço:

Monólogo “Diário de um Louco”

Direção: Jorge Bweres e André Morais

Elenco: André Morais

Data: 15, 16 e 17 de abril (de sexta a domingo)

Hora: 20h

Local: Teatro Santa Roza

Preço: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (estudante)