Fale Conosco

27 de janeiro de 2017

Ambulatório marca Dia da Visibilidade Trans com entrega de parecer cirúrgico



O Ambulatório de Saúde Integral para Travestis e Transexuais, situado no Complexo Hospitalar de Doenças Infectocontagiosas Clementino Fraga, marca o Dia da Visibilidade Trans – comemorado no dia 29 de janeiro – com a entrega de um parecer para cirurgia de Redesignação Sexual a mais uma mulher trans, que foi acompanhada ao longo de dois anos e três meses por profissionais do ambulatório.

A usuária, de nome Vanessa Santos dos Anjos, é oriunda da cidade de Aracaju, no Estado de Sergipe, e recebeu o documento nessa quinta-feira (26). Ela chegou até o Ambulatório TT da Paraíba por meio do TFD (Tratamento Fora do Domicilio) tendo em vista que, na época do início do acompanhamento, ainda não tinha o ambulatório específico no seu estado de origem. Com a entrega do parecer cirúrgico, a Paraíba fecha um ciclo de oito usuários que receberam autorizações para cirurgias de Redesignação Sexual.

Números – O Ambulatório TT completa três anos e seis meses com 258 usuários cadastrados. Desse total, 49 são travestis, 158 mulheres trans e 51 homens trans. No período, foram realizados mais de 3 mil atendimentos. A primeira cirurgia realizada pela unidade foi a Raspagem do Pomo de Adão (Tireoplastia), realizada no inicio de 2015, tendo outras mulheres trans aguardando a mesma cirurgia. O balanço de 2016 conta com um total de 1328 atendimentos, divididos em oito especialidades (Ginecologia / Urologista / Psiquiatra / Psicologia / Fonoaudiologia / Assistência Social / Endocrinologista e Técnicos de Enfermagem), além de uma recepcionista (mulher trans) e o gerente do ambulatório, Sérgio Araújo, que é acadêmico de Serviço Social.

O novo fluxograma para dar acesso ao processo transexualizador é o seguinte: ser maior de 18 anos, ter encaminhamento do Espaço LGBT do estado, cópias do Cartão SUS, RG e comprovante de residência. Cada usuário deve fazer o agendamento no próprio Ambulatório TT, participar de uma roda de conversas com diversos profissionais, que explicarão o passo a passo de todo o processo. Após participar de todas as etapas, é aberto um prontuário e iniciado o acompanhamento no processo Transexualizador ou hormonioterapêutico.

Café da Manhã – Para comemorar o Dia da Visibilidade Trans, a Secretaria da Mulher e Diversidade Humana, juntamente com a equipe do Espaço LGBT, realizará a “Ação TRANSformar” na frente do órgão, na avenida Princesa Isabel, 164, Centro, com planfetagens para divulgação das atividades e comemoração do Dia Nacional de Visibilidade Trans. Na ocasião, será comemorado o lançamento do diário de classe das escolas estaduais com o campo ‘NOME SOCIAL’.

O Ambulatório de Saúde Integral para Travestis e Transexuais conta com parcerias com a Secretaria da Mulher e Diversidade Humana, a gerência executiva de DST/HIV/Aids e hepatites virais da SES, o Complexo Hospitalar Clementino Fraga e com o Espaço LGBT da Paraíba. A unidade é referência para o Ministério da Saúde por conseguir agregar vários profissionais em um único serviço. Equipes de São Paulo, Bahia, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Paraná, Pará e Piauí visitaram recentemente a unidade paraibana para conhecer os serviços oferecidos.