Fale Conosco

17 de março de 2015

Ambulatório de Travestis e Transexuais da Paraíba repassa experiência para equipe do MS



A Secretaria de Saúde do Estado do Mato Grosso do Sul formulou convite à equipe do Ambulatório de Saúde Integral para Travestis e Transexuais, situado no Hospital Clementino Fraga, para participar de uma videoconferência nesta quinta-feira (19), no Hemocentro de João Pessoa. A unidade está em pleno funcionamento há 19 meses, prestando um atendimento de qualidade aos travestis e transexuais paraibanos.

Durante o evento, a equipe do Ambulatório vai repassar e trocar experiências com os técnicos do Mato Grosso do Sul, além de mostrar a evolução do trabalho realizado neste período de um ano e sete meses de funcionamento do ambulatório na Paraíba.

A equipe técnica do Ambulatório de Saúde Integral para Travestis e Transexuais que participará da videoconferência com os técnicos do Estado do MS é composta por cinco pessoas; são eles: Sérgio Araújo (gerente), Eduardo Sérgio (psiquiatra), Soraya Patriota (psicóloga), Geiziane Almeida (assistente social) e Andreina Gama (recepcionista do ambulatório de TT).

Inaugurado em julho de 2013, o espaço conta com profissionais como ginecologista,  endocrinologistas, psiquiatras, fonoaudióloga, nutricionistas, assistente social e psicólogas, além de oferecer atendimento de retaguarda para outras especialidades atendidas pelo sistema de saúde da Paraíba.

O ambulatório fica situado no anexo do Hospital Clementino Fraga. O primeiro atendimento foi realizado no dia 25 de agosto de 2013. O local funciona de segunda a sexta-feira, nos dois turnos. De manhã, das 7h às 11h, e à tarde, das 13h às 17h. Todo atendimento deve ter marcação prévia.

O espaço é específico para o atendimento da população de travestis e transexuais dos 223 municípios paraibanos e mais dois Estados da região Nordeste: Pernambuco e Rio Grande do Norte. Para receber o atendimento, o paciente deve procurar o Espaço LGBT, da Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana, parceira do Hospital Clementino Fraga na iniciativa. Lá, é realizada a triagem e o encaminhamento para o atendimento, com hora marcada, no hospital.

Após encaminhamento da Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, o prontuário é aberto e cada pessoa recebe o cartão do usuário. Munido desse cartão, o paciente faz o agendamento para uma das especialidades existentes no ambulatório TT. Os telefones para contato são: (083) 3218-5415 e 3218-5416.