Fale Conosco

9 de novembro de 2012

Alunos participam da Prova ABC para avaliar qualidade da alfabetização



alunos de escola estadual de jaguaribe fotos walter rafaelCerca de 390 alunos da rede estadual de ensino participarão, de 12 a 23 deste mês, da Prova ABC (Avaliação Brasileira do Final do Ciclo de Alfabetização), exame que verifica a qualidade da alfabetização das crianças que concluíram o 3º ano do Ensino Fundamental. Esta avaliação foi desenvolvida pelo movimento “Todos pela Educação”, que definiu para a sociedade cinco metas para serem atingidas pela Educação Básica brasileira até o ano de 2022, quando será comemorado o bicentenário da Independência.

Para atingir a segunda meta estipulada, “Toda criança plenamente alfabetizada até os oito anos”, o movimento desenvolveu a Prova ABC, uma vez que o Sistema de Avaliação da Educação Básica Brasileiro (Saeb/Prova Brasil) inicia seus exames de desempenho dos alunos a partir do 5º ano do Ensino Fundamental.

A primeira aplicação da Prova ABC aconteceu em 2011 e abrangeu uma amostra nacional que permitiu apresentar resultados do desempenho de alunos de escolas públicas e particulares, apenas para as cinco regiões geográficas. Esta nova aplicação contempla alunos dos dois anos escolares de escolas urbanas, públicas (municipais e estaduais) e privadas e pretende dar os resultados por Unidade da Federação. Na Paraíba, 390 alunos da rede estadual, sendo duas turmas por escola do 2º e 3º anos, de nove escolas estaduais espalhadas por todo o Estado, participarão do exame, que acontece mais uma vez por amostragem. Ao todo, 2.178 alunos de escolas públicas e privadas participarão do exame em 26 municípios da Paraíba.

Em todo o Brasil serão avaliados 54 mil alunos de 1.185 escolas, sendo 2.370 turmas em 604 municípios. A aplicação da Prova ABC em 2012 pretende comparar os desempenhos de alunos de 2º e 3º anos do Ensino Fundamental de nove anos, para avaliar os níveis de proficiências alcançados em Leitura, Escrita e Matemática.

Uma inovação desta aplicação será testar a viabilidade da apuração das respostas dos alunos com uma tecnologia de digitalização de todas as páginas das provas, com a impressão personalizada de cada página com código de barra. Essa tecnologia é diferente da digitação manual das respostas de cada aluno feita na aplicação anterior. “Um aluno dessa idade não está apto a preencher folhas de respostas tipo gabarito, e é inviável a transcrição de respostas, por terceiros, de uma grande quantidade de alunos”, explicou Iara Andrade, gerente do Programa de Avaliação (Proava), da Secretaria de Estado da Educação (SEE).

Na aplicação da Prova ABC deste ano, o aluno marcará suas respostas no próprio caderno de prova, que será digitalizado e terá suas marcações recuperadas. “Os aplicadores da Prova ABC serão professores, e como cada escola escolhida terá apenas duas turmas, o aplicador poderá aplicar as provas em um único período, pois a estimativa de tempo para a aplicação das provas será de 1h e 30min”, esclareceu Iara Andrade.