João Pessoa
Feed de Notícias

Alunos do Prima recebem qualificação de quarteto de cordas venezuelano

quarta-feira, 25 de maio de 2016 - 11:33 - Fotos:  Divulgação

Depois de uma temporada de qualificação com o Quarteto de Cordas Olivier Toni, do estado de São Paulo, os alunos do Programa de Inclusão Social através da Música e das Artes (Prima) terão a oportunidade de adquirir conhecimentos com o Quarteto Pequeña Venecia, da Venezuela. O objetivo é mostrar o funcionamento do El Sistema – uma orquestra que existe há 40 anos naquele país. O El Sistema tem revolucionado comunidades pobres da Venezuela por meio da música clássica, assim como o Prima na Paraíba.

A temporada do Quarteto de Cordas Pequeña Venecia terá validade de um ano, podendo ser ampliada. De acordo com o diretor-geral do Prima, maestro Alex Klein, mais uma oportunidade para o projeto que tem mudado a vida de milhares de jovens em comunidades carentes da Paraíba. “A experiência com o Quarteto de Cordas Olivier Toni – que chegou em maio do ano passado – não poderia ter sido melhor. Nossos alunos se qualificaram, aprenderam com esses jovens músicos de um talento genial. Por isso, não tenho dúvidas de que teremos esse feliz repeteco com o Quarteto Pequeña Venecia”, afirmou.

Entre as atividades que serão desenvolvidas pelo Pequeña Venecia – dando continuação ao trabalho do Olivier Toni – estão: concertos nas comunidades onde o Prima atua; masterclass tanto para professores quanto para alunos. “Além disso, teremos visitas mensais a todos os polos do Prima, assim como imersão e preparação dos concertos mensais”, completou Alex Klein, destacando que também haverá aulas semanais, nos polos, e à distância por meio de Skype, por exemplo.

Os músicos que integram o Quarteto de Cordas Pequeña Venecia são: Manuel David Vasquez e Manuel Alfredo Barrios (violinos); Carolina Quero (viola); e Radnier Vargas (violoncelo). “É uma experiência muito válida na medida em que teremos um encontro entre duas culturas. Os alunos do Prima com isso ganham a oportunidade da cidadania, o respeito com o outro, a base de todo processo de inclusão”, disse o diretor-geral do Prima.

Intercâmbio – O Projeto de Inclusão Social através da Música e das Artes (Prima) tem sido contemplado no mês de maio por visitas muito importantes. Visitas que, de acordo com o diretor-geral do Prima, ajudam a enriquecer ainda mais os conhecimentos dos alunos do Projeto.

Até sexta-feira (27), por exemplo, o flautista Danilo Mezzadri dará aulas e também conhecerá a filosofia e o funcionamento do Prima. O flautista brasileiro, residente nos Estados Unidos, é professor da Universidade do Mississipi. “Danilo é o que pode se chamar de uma grande promessa concretizada. Ele já atuou em mais de 30 orquestras e grupos de câmara, além de ter sido premiado em diversas competições, como a da Associação Brasileira de Flautistas”, pontuou Alex Klein.

Outra visita que veio trocar experiências com o Prima é Priscila Santana, coordenadora de um dos maiores núcleos do Neojiba – Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia.  Flautista e oboísta, Priscila Santana é considerada uma das maiores ativistas sociais através da música.

O Prima – Concebido e desenvolvido pelo Governo do Estado desde 2012, o Projeto de Inclusão Social através da Música e das Artes atua em 19 núcleos, modificando a vida de mais de 1,5 mil jovens de comunidades carentes paraibanas.

Entre os polos contemplados, estão Campina Grande, Cabedelo e João Pessoa. “É notório o momento de dificuldade que o País enfrenta. No entanto, conseguimos fazer com que o Prima avance. É um projeto muito importante socialmente e, por isso, merece toda a atenção”, finalizou Alex Klein.