João Pessoa
Feed de Notícias

Alunos do Prima ampliam aprendizagem musical em Festival Internacional de Música de Santa Catarina

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016 - 16:05 - Fotos: 

Os 11 alunos do Projeto de Inclusão Social através da Música e das Artes (Prima), selecionados para participar do Festival Internacional de Música de Santa Catarina (Femusc), que acontecerá de 17 a 30 de janeiro, em Jaraguá do Sul, terão a oportunidade de enriquecer ainda mais o conhecimento musical adquirido no projeto de inclusão social. O Femusc tem vários níveis de ensino e os alunos do Prima participarão do Avançado, Intermediário e Femusc Jovem, etapa equivalente ao projeto paraibano, criado pelo Governo do Estado em 2012.

Na seleção que dividiu os alunos do Prima em níveis de ensino, realizada por um colegiado independente formado por 23 professores, o destaque ficou com Wagner Félix. Aos 15 de idade e com menos de dois anos de violoncelo, Wagner conseguiu ficar no nível Avançado. O aluno do Polo do Alto do Mateus, bairro de João Pessoa, disse que ficou surpreso ao saber do resultado da seleção. “Eu esperava ficar no nível Intermediário do Femusc, mas não no nível Avançado, mesmo tendo dado o máximo de mim”, afirmou. “Agora, vou agarrar essa oportunidade e procurar aprender ainda mais”, prosseguiu.

O diretor-geral do Prima, maestro Alex Klein, destacou a capacidade do violoncelista. “Wagner Félix é um talento extraordinário. Essa conquista significa dizer que ele está entre os 200 alunos mais desenvolvidos do Femusc. Para se ter ideia do quão longe esse garoto chegou, basta dizer que no nível Avançado estão estudantes universitários e até do Conservatório de Sidney”, ressaltou. “Neste nível, estão alunos que já alcançaram maior desempenho instrumental, que estão a um passo da profissionalização, onde estão as grandes orquestras e as sinfonias mais difíceis”, acrescentou.

Além da qualificação – O diretor-geral do Prima lembrou que, além da qualificação, os 11 alunos do projeto terão a oportunidade de conhecer novas culturas, trocar experiência, promovendo a cidadania. “Uma das grandes conquistas da cidadania é a relação com o próximo, a troca de experiência, poder sentir que há um mundo todo para ser explorado, poder receber e poder doar. Atitudes que, sem sombras de dúvidas, os alunos do Prima têm condições plenas de exercer. Todos, ao chegarem em Jaraguá do Sul, cidade desenvolvida, deixarão a mensagem da superação, a mensagem de que, mesmo em condições as mais adversas, é possível chegar aonde cada um de nós desejamos”, pontuou.

Entre os 11 alunos do Prima que viajarão a Jaraguá do Sul estão os polos de Cajazeiras, Itaporanga, Tibiri e Cabedelo, assim como Alto do Mateus. O aluno de fagote do Prima, Rivaldo Medeiros, de 13 anos, Polo de Itaporanga, Sertão paraibano, disse nutrir boas expectativas. “Eu espero adquirir ainda mais conhecimentos com os colegas de lá. Tenho certeza de que vamos aprender muito. É uma oportunidade e tanto para nós”, destacou. “Vamos – como nos lembra o maestro Alex Klein – em busca de mais conhecimentos”, completou.

O Festival -O Festival de Música de Santa Catarina ocorre de 17 a 30 de janeiro, em Jaraguá do Sul. Após uma década de atividades, o Femusc já se firmou como um dos mais importantes eventos músico-educacionais na América Latina. Centenas de jovens músicos de mais de 20 países participam do evento, com mais de 200 apresentações abertas a um público estimado em 55 mil pessoas.

Irão se apresentar sete grupos sinfônicos, centenas de grupos de música de câmara atendidos por 87 professores brasileiros e do exterior, representando os mais altos padrões musicais no mundo, provenientes da Orquestra Filarmônica de Berlin, Orquestra Philharmonia de Londres, Teatro Bolshoi em Moscou, Sinfônica de Montreal, e muitas outras.

Avanços do Prima – Durante a apresentação do último concerto de Natal, realizado na Praça do Povo do Espaço Cultural, em João Pessoa, o governador Ricardo Coutinho destacou os avanços do projeto de inclusão social. “Em apenas três anos – portanto, muito recente – nós criamos, com recursos do Estado, polos em 12 cidades, 19 núcleos, já que existem cidades com mais de um núcleo, propiciando a toda essa juventude o amor pela música e, com isso, a compreensão da formação cidadã, o olhar crítico sobre a realidade, o cotidiano que vivenciavam”, disse, ressaltando a ampliação do Projeto em 2016 por meio de parcerias.