Fale Conosco

30 de novembro de 2011

Alunos da UEPB começam a alfabetizar jovens e adultos da Paraíba



A Paraíba ganhou um reforço na luta contra o analfabetismo no Estado. Uma parceria entre a Secretaria de Estado da Educação (SEE), por meio do Plano Estadual de Alfabetização “Ler, entender e fazer”, a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e o Governo Federal está possibilitando que 700 alunos de licenciatura da UEPB trabalhem como alfabetizadores de jovens e adultos, ministrando aulas para aproximadamente 14 mil pessoas inscritas no Programa Brasil Alfabetizado (PBA).

“Com esta ação, estamos dando um foco importante ao papel social do educador, pois são 700 alunos de licenciatura, que estão recebendo um complemento de bolsa, alfabetizando turmas com cerca de 20 alunos, cada, totalizando 14 mil pessoas nos cinco campi da UEPB. E isso é só o começo, pois nossa meta é chegar a 6,7 mil turmas em2012”, destacou Laurita Dias, coordenadora do PBA na Paraíba.

Em João Pessoa, alunos de duas turmas de alfabetização de jovens e adultos do PBA estão assistindo aulas na Escola Estadual de Ensino Fundamental Ana Higina, no bairro do Róger. As aulas acontecem de segunda a quinta-feira, das 19h às 21h30 e são ministradas por alunos do curso de Letras da UEPB. “Como aluna estou tendo uma experiência interessante que é ser professora. Estou adorando, pois desde criança tenho esse sonho e aqui espero o melhor para meus alunos”, contou Erilândia Silva, aluna e alfabetizadora. Para Miguel da Silva, também alfabetizador, este incentivo do governo vai mudar a vida das pessoas para melhor. “Sei que aqui no meu bairro existem muitas pessoas que querem aprender a ler e escrever e não têm condição. Então, através desse incentivo do governo, a vida dessas pessoas aqui do Róger vai melhorar”, analisou.

 

Os conteúdos das aulas estão ligados ao mundo do trabalho. “Um dos grandes valores que agregamos ao Programa Brasil Alfabetizado é o trabalho a partir dos eixos norteadores da Educação na Paraíba e a ampliação dos conhecimentos acerca do mundo do trabalho, que vem para provocar mais identidade nos alfabetizandos, facilitando a ampliação de conhecimentos também sobre o mundo letrado”, explicou Laurita Dias.

 

Empreender PB – Os alfabetizandos que participarem do PBA e concluírem o processo de alfabetização poderão ter uma cota no Programa Empreender Paraíba. “Vamos incluir no programa, de maneira transversal, todos os itens relacionados ao mundo do trabalho, para que eles saiam desse processo, além de alfabetizados, com uma oportunidade de montar o próprio negócio por meio do Empreender-PB”, disse Laurita.

 

Bolsa Família – Os alunos matriculados no PBA que se beneficiam do Programa Bolsa Família receberão uma bolsa mediante confirmação da presença do aluno matriculado no programa. Laurita explicou que, a cada mês, o titular do Bolsa Família matriculado na alfabetização vai acumular uma bolsa poupança de R$ 30,00, durante os seis meses do curso. Essa poupança só poderá ser sacada no final dos seis meses, e somente se o aluno tiver a frequência comprovada.

 

Processo seletivo – Pela primeira vez na Paraíba, a SEE realizará em 2012 um processo seletivo para os alfabetizadores do PBA, para as turmas que não estão vinculadas à UEPB. “O PBA começou em maio e ainda está em execução. Em janeiro de 2012, quando esse ciclo se encerrar, vamos ter um processo seletivo, inédito no programa aqui no Estado, para turmas que não vão estar vinculadas à UEPB”, disse Laurita.

 

A aposentada Maria Jupira Pontes está participando das aulas de alfabetização na escola Ana Higina e espera aprender a ler depois de anos longe da escola. “Parei de estudar na terceira série para ter minha filha e depois tive que trabalhar para sustentá-la. Hoje estou aqui, com minha filha e duas netas, para aprender a ler, pois só sei assinar meu nome”, disse a aposentada.

 

“Há 48 anos eu não pegava num lápis,mas hoje tenho essa chance e não vou perder, vou correr atrás do tempo perdido. Aqui nas aulas estou me sentindo criança novamente, saio daqui feliz”, disse o aposentado Vicente de Paulo Borba.