Fale Conosco

14 de março de 2014

Alunos da rede estadual representam Paraíba na Feira Brasileira de Ciência e Engenharia



Os estudantes Jefferson Colaço de Almeida Filho, Manoel Celestino de Pontes Filho e Donnovan Gabriel de Sousa Trajano, do 9º ano do Colégio da Polícia Militar da Paraíba (CPM-PB), embarcam na madrugada deste domingo (16) para São Paulo. Eles vão apresentar ao público nacional sua pesquisa sobre “O buraco negro em função do universo”, na 12ª Feira Brasileira de Ciência e Engenharia (Febrace), que acontece de 18 a 20 de março. O projeto é o único de astronomia selecionado em todo o País para o evento e concorreu entre 13 mil inscritos. Caso o trabalho seja classificado entre os nove melhores desta etapa, os estudantes poderão representar a Paraíba na Feira Internacional de Ciências e Engenharia, que acontece nos EUA.

A pesquisa dos três estudantes ficou na lista das 300 melhores do Brasil, sendo também a única oriunda de escolas públicas localizadas na Paraíba. Para realizar o projeto, eles contaram com a orientação dos professores Esdras Karlo Rodrigues de Albuquerque e Rondinelly Rodrigues de Albuquerque, além da ajuda de professores e estudantes da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e do Clube de Astronomia da instituição.

O professor Esdras Albuquerque explicou que é preciso primeiramente estar atento ao potencial dos alunos em determinadas áreas do conhecimento. “Assim, incentivamos a iniciação científica. No caso dos meninos, eles tiveram contato com um tema que ainda não estava no currículo escolar. Porém, eles trocaram experiências com professores universitários e assim ampliaram seus conhecimentos. A seleção deles para a feira é um reconhecimento dessa iniciativa pedagógica e representa um incentivo aos demais estudantes”, frisou.

O Governo do Estado apoia a iniciativa dos alunos, por meio da Secretaria de Educação e da Polícia Militar.

Feira internacional – A International Science and Engineering Fair (Intel Isef) ou Feira Internacional de Ciências e Engenharia é realizada anualmente nos EUA, durante o mês de maio. Desde 1950 uma cidade diferente hospeda o evento. Ele é voltado a estudantes que ainda não chegaram à universidade, sendo considerado o maior desse tipo no mundo. Participam da iniciativa projetos de 50 nações, localizadas em variadas regiões do planeta.

Para estar qualificado para a etapa internacional, o estudante precisa participar de uma das feiras afiliadas à Intel Isef e ser selecionado entre os melhores projetos. Desde 2003, a Febrace é a responsável no País por escolher as pesquisas que farão parte da Delegação Brasileira na Intel ISEF. Este ano, serão nove trabalhos beneficiados em cada nação para o evento nos EUA.