Fale Conosco

4 de novembro de 2015

Alunos da rede estadual participam de Feira de Tecnologia e ganham a Olimpíada de Inovação da Paraíba



Os alunos da Escola Estadual Professor Lordão, localizada em Picuí, participaram da aula de campo em visita à 13ª Feira de Tecnologia (Fetech), no Centro de Integração Acadêmica da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Campina Grande, com o tema ”Inovação Colaborativa e Sustentável”.

O evento propõe um diálogo entre universidades, empresários e a população sobre os problemas e inovações na preservação do meio-ambiente e reúne pesquisadores das áreas de Tecnologia da Informação, Saúde, Tecnologias Limpas, Ciências Ambientais, Sustentabilidade, Tecnologia Social, Agronegócio e Economia Criativa.

Participaram da aula os alunos que tiveram seus projetos selecionados e premiados na Feira de Ciências do Lordão, que aconteceu em agosto. Os alunos foram acompanhados pelo professor de Química, Frank Madson, e participaram de vários experimentos práticos no museu vivo da ciência, oportunidade de aplicar os conhecimentos de química, física, biologia, arqueologia e matemática.

Durante a Fetech 2015, aconteceu também a Olimpíada da Inovação da Paraíba. Foram 158 projetos de alunos de graduação, mestrado, doutorado e pesquisadores independentes apresentados, dentre eles o projeto “Dispositivo sonoro acoplado a cadeirinha do bebê”, da aluna Josseane de Lima, da 2ª série do Ensino Médio Inovador, também da Escola Professor Lordão. Seu experimento, com objetivo de evitar a morte de crianças por asfixia no interior dos automóveis quando do esquecimento dos pais, foi selecionado em 2º lugar na olimpíada.

“A inspiração para desenvolver este projeto veio do crescente número de casos de pais e condutores que esquecem as crianças dentro do carro, por isso, preocupada com nosso futuro, que são as crianças, busquei uma solução para este problema criando o projeto”, contou a aluna.

Josseane foi a única estudante da rede estadual premiada, sendo muito elogiada pela coragem e ousadia de defender um projeto de Ensino Médio em uma banca avaliadora de doutores. A pró-reitora de Pesquisa e Extensão da UFCG, professora Rosilene Dias Montenegro, parabenizou a aluna e afirmou: “se tivesse oportunidade, investiria em sua ideia”.

“Eu sabia que estava sendo ousada, porque estava me inscrevendo na área de projetos de engenharia, por isso não criei expectativas que seria aprovada. Eram três doutores me avaliando e concorri com projetos muito bons”, revelou a aluna. “Foi uma experiência única e posso dizer que aprendi muito. Como disse o educador Paulo Freire, mudar é difícil, mas é possível, então onde tiver oportunidade eu vou tentar mudar a realidade”, finalizou Josseane.

A aluna e seus professores orientadores, Robson Rubenilson, Alex Gustavo e Carlos Junior, receberam certificados e troféu. Josseane ainda será acompanhada pela incubadora de projetos e ideias do Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTecPB) e poderá participar de visitas ao porto digital de Recife, formações e apresentações em parceria com o PaqTecPB e UFCG.