Fale Conosco

13 de maio de 2014

Alunos da rede estadual já podem se inscrever para o Enem 2014



Os alunos do Ensino Médio da rede estadual de ensino já podem se inscrever no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As inscrições para o exame começaram nessa segunda-feira (12). Entre as novidades anunciadas pelo Ministério da Educação (MEC), está a tradução do edital para aumentar a acessibilidade dos estudantes surdos e cegos e o uso de detectores de metal nas salas de aplicação das provas, para coibir eventuais tentativas de fraude.

Assim como nos anos anteriores, o Enem será realizado em dois dias: oito e nove de novembro. No dia oito (sábado), os candidatos farão as provas de ciências humanas e ciências da natureza entre 13h e 17h30 (no horário de Brasília). No dia nove (domingo), serão aplicadas as provas de linguagens e códigos, matemática e redação, das 13h às 18h30 (também no horário de Brasília).

Inscrições e acessibilidade – Os alunos da rede estadual de ensino interessados em participar devem efetuar sua inscrição pelo site oficial do exame entre até o dia 23 de maio. A isenção da taxa de inscrição vale para todos os estudantes de escola pública e estudantes que comprovarem ter renda familiar inferior a R$ 1.086.

Segundo o MEC, neste ano o edital foi traduzido em Libras e o site do Enem terá uma versão do edital incorporado a um sistema de computação acessível para cegos, chamado Dosvox.

Detectores de metal – De acordo com informações do MEC, este ano os procedimentos de segurança contra fraude na aplicação da prova serão aperfeiçoados. Os fiscais poderão, inclusive, usar detectores de metais portáteis para comprovar que candidatos não estão usando equipamentos eletrônicos durante a realização do exame.

O detector poderá ser usado em qualquer estudante inscrito, a não ser que a pessoa apresente uma justificativa para que não possa passar por esse tipo de monitoramento. O aparelho também poderá comprovar o uso indevido de celulares para postar fotos do Enem nas redes sociais – infração que acabou eliminando dezenas de jovens nas últimas duas edições.

Com essas mudanças, o MEC investe na lisura do exame com detectores de metal e promove um avanço significativo na questão da acessibilidade”, analisou a gerente do Programa de Avaliação da SEE, Iara Andrade de Lima.

Clique aqui e confira o edital.