João Pessoa
Feed de Notícias

Alunos da Rede Estadual de Ensino participam do Dia Mundial da Atividade Física e da Saúde

quarta-feira, 6 de abril de 2016 - 17:22 - Fotos:  Ricardo Puppe

A Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação e o Serviço Social do Comércio (Sesc), promoveu, nesta quarta-feira (6), das 08 às 11h30, várias atividades esportivas, de saúde e recreativas, em comemoração ao Dia Mundial da Atividade Física e da Saúde. O evento aconteceu na Vila Olímpica Parahyba, no Bairro dos Estados, em João Pessoa, para alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental Professora Antônia Rangel de Farias e do Centro Estadual de Ensino-Aprendizagem Sesquicentenário.

“O nosso objetivo com esta ação foi prevenir doenças e promover saúde e mostrar que, para ter uma alimentação saudável não precisa comprar produtos caros. Muitas vezes, com o que temos em casa mesmo podemos organizar nossa alimentação e evitar as frituras, refrigerantes, açúcar e sal”, disse a chefe do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, Gerlane Carvalho.

Durante toda manhã, os adolescentes tiveram a oportunidade de passar por avaliação física, quando foi observado se o peso estava normal e de acordo com a altura e, dependendo do resultado, eram encaminhados para avaliação nutricional. Kathleen Inácia, de 15 anos, está abaixo do peso recomendável. Na conversa com a nutricionista, ela informou que não toma café da manhã antes de ir pra escola, porque sente mal estar.

A nutricionista Karla Albuquerque orientou a adolescente para que comece a comer no café da manhã pequena quantidade de alimentos sólidos e evitar líquidos. “Temos que fazer seis refeições, diariamente. Portanto, nenhuma delas pode deixar de ser feita e o café da manhã é a mais importante, pois repõe as reservas de energia utilizadas durante a noite e a omissão do café da manhã obriga o organismo a utilizar fontes internas de energia, o que causa perda de massa muscular e prejudica a função cerebral, que interfere nas habilidades e na memória”, explicou.

A estudante Jamile Evangelista, aluna do 3º ano na escola estadual Sesquicentenário, cometnou: “É muito legal debater com outros jovens o nosso futuro, nos ajuda a cuidar mais da saúde, por exemplo, além de ser algo diferente, fora da sala de aula”.

Durante a ação, os alunos ainda puderam verificar a pressão; participar de várias atividades esportivas e ainda conheceram o stand do Laboratório de Entomologia, da SES, onde houve exposição de toda a estrutura do mosquito Aedes aegypti (ovo, larva, pupa, adulto), explicando como reconhecê-lo e como ele se comporta.

“O Brasil todo está nessa guerra contra o mosquito e um evento como esse, com tantos jovens, precisa ressaltar essa preocupação, que também está relacionada à saúde”, disse Antônio Cunha, professor de biologia do Sesquicentenário.

O estudante Brunno Richardson, de 16 anos, ficou entusiasmado com tudo o que viu. “Em relação ao mosquito da dengue, eu faço a minha parte, mas fico sempre com a sensação de que posso fazer mais”, disse. Brunno ficou tão empolgado com toda a programação que tomou uma decisão importante para a sua saúde. “Amanhã mesmo venho aqui na Vila Olímpica fazer minha inscrição pra fazer natação”, falou.

“É muito importante promover ações para adolescentes porque, se eles ficarem convencidos dos benefícios de uma vida saudável, já comentam em casa, com os colegas, os vizinhos e, dessa forma, sai compartilhando todo o conhecimento de vida saudável que adquiriu aqui”, disse a técnica do Programa Saúde na Escola, da SES, Mônica Fialho.

As atividades recreativas e esportivas foram desenvolvidas pela equipe da Gerência Operacional do Desporto Escolar, da Secretaria de Educação; as avaliações e orientações nutricionais pelo Sesc e as atividades de prevenção do mosquito pela equipe da Vigilância Ambiental e Entomologia, da SES.

De acordo com a programação, foram realizadas sessões lúdicas de alongamentos; jogos recreativos (barra-bandeira; dono da rua; toca-rede e circuito ”competitivo”); práticas esportivas (futsal; handebol e voleibol); avaliação e orientação nutricionais e apresentação sobre as formas de prevenção contra o Aedes e uma exposição do laboratório do mosquito que causa as doenças dengue, chikungunya e zika.

Segundo Luciana Lira, que representou a 1ª Gerência Regional de Ensino (GRE/João Pessoa), o evento proporcionou aos alunos conceitos importantes sobre a vida saudável. “Muitos jovens não têm noção de como precisam se cuidar para evitar problemas futuros e, com eventos desse tipo, ressaltamos essa preocupação”, declarou. Da mesma forma, o representante da Gerência Operacional do Desporto Escolar, da Secretaria de Estado da Educação (Gode/SEE), Douglas Marques, reforçou a necessidade do evento. “Além de ser um momento de lazer para os alunos, aproveitamos para alertá-los sobre as questões de saúde, de forma geral”, explicou o gerente.