João Pessoa
Feed de Notícias

Alunos da Funad participam de oficina na Semana dos Museus na Capital

terça-feira, 19 de maio de 2015 - 18:35 - Fotos:  João Francisco / Secom - PB

Inclusão social através de oficina e apresentações musicais. Assim foi a tarde nesta terça-feira (19) de usuários da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad), que participaram da programação da 13ª Semana Nacional de Museus, no Museu Casa do Artista Popular Janete Costa, na Praça da Independência, em João Pessoa.

Com a supervisão de professores capacitados, cerca de 20 alunos da Funad portadores da síndrome de Down puderam assistir a apresentação da jovem artista Amanda Miranda de Alexandria Leite, também portadora da síndrome. Sob a visão atenta dos expectadores, a pequena artista dançou forró de autênticos músicos nordestinos, como também embalou o ritmo latino “bachata”, com o auxílio do instrutor, sendo bastante aplaudida. Depois, foi a vez da sua mãe, Suely Miranda, acompanhar a apresentação de violino, na qual a jovem tocou sucessos de Luiz Gonzaga, Alceu Valença e até a Sétima Sinfonia de Beethoven.

“Aprendi a tocar violino para poder incentivar e acompanhar a evolução da minha filha. Hoje ela já faz isso sozinha, dança, faz natação e ainda pinta quadros lindos. Não há limite para ela”, comentou orgulhosa a mãe Suely.

Em seguida, os alunos da Funad participaram de uma oficina de produção de sacolas e flores com a reutilização de papéis de revistas. A oficina foi ministrada pelos artistas populares Geo e Malu Barreto.

De acordo com a diretora do Museu, Pedrita Tavares, toda a programação foi pensada para integrar o tema deste ano “Museus para uma sociedade sustentável”. Por isso, as oficinas desenvolvidas são com materiais reutilizáveis. “A exposição de João de Deus mostra bem nossa intenção. Ele é mecânico e conseguiu fazer peças singulares utilizando restos de peças de motocicletas, automóveis e materiais de construção”, esclarece. Todos os dias os visitantes poderão participar de visitas guiadas e conferir as exposições gratuitamente.

Sílvia Enéas é mãe da pequena Mariana, portadora de síndrome de Down, que há pouco mais de um ano reside na Capital e ficou encantada com os trabalhos no Museu e na Fundação. “Trabalho, dedicação, organização, atividade pedagógica e extras. Mariana participa de tudo e vem apresentando uma evolução fantástica. Momentos como este que estamos tão próximos da cultura paraibana e ter exemplos de superação nos faz perceber que para eles não há limite”, disse.

Para a coordenadora do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP), Lu Maia, que acompanhou as atividades, a arte tem um papel fundamental na inclusão social de pessoas com necessidades especiais. “A arte deve ser vista como um fator de complemento nas diversas formas de desenvolver aprendizagens ligadas a diferentes áreas do conhecimento. Temos o artista Geo, por exemplo, que através de sua arte na confecção de flores recicladas conseguiu desenvolver as potencialidades desses jovens”, acrescentou.

Programação – A exposição “O Esplendor do ferro aos olhos de Deus”, do artista João de Deus Cavalcante fica aberta ao público para visitação até o dia 29 de maio. Ele utilizou em sua arte restos e sucatas de aço, flandres e ferro que se transformam em brinquedos, caminhões, motos, carros e esculturas.

Na próxima quinta-feira (21), das 14h às 17h, será disponibilizada a oficina de confecção de bijuterias de papel e retalhos resultando em um artesanato ecológico. A iniciativa busca incentivar mudanças de atitude com relação a comportamentos que diminuam o impacto ambiental causado pelo lixo produzido pela sociedade. A oficina será ministrada pela artesã e professora Kátia Suênia Queiroz do Bú para estudantes da rede estadual de ensino.

Mais informações do Museu Casa do Artista Popular Janete Costa através do telefone 3221-2267. A programação completa está disponível no site www.museus.gov.br