Fale Conosco

22 de junho de 2012

Aluno de escola estadual de Campina Grande ganha prêmio nacional promovido pelo MEC



O aluno Kyeves Siqueira Silva, do 9º ano da Escola Estadual de Ensino Fundamental Escritor Alceu do Amoroso Lima, no bairro das Malvinas, em Campina Grande, foi um dos vencedores do prêmio “Experiências Educacionais Inclusivas – a escola aprendendo com as diferenças”, promovido pelo Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão – SECADI/MEC e Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura – OEI.

Kyeves possui deficiência auditiva e estuda há seis anos na escola estadual. Na redação que inscreveu no prêmio, o aluno relata a sua vida na escola e a superação na luta para conseguir dar prosseguimento aos estudos. Ele evidencia a importância do ambiente da Escola Alceu do Amoroso Lima, que propicia seu desenvolvimento e aprendizado. O estudante se prepara agora para participar da cerimônia de premiação, que acontecerá em Brasília nos dias 2 e 3 de julho.

“Hoje eu posso dizer que sou um jovem educado pela escola “Lima”, eu compreendo que a melhor forma de ensino para um estudante surdo, seja numa escola normal ou especial, depende da habilidade de cada um de se comunicar. Sem comunicação não existe aprendizado. Por isso eu vou à luta pelos meus direitos e estou estudando bastante para me tornar um grande estudante, e futuramente um trabalhador competente para ajudar minha mãe. E acima de tudo, ser respeitado por todos”, afirma Kyeves em seu texto.

“Kyeves é um exemplo para todos os alunos da rede estadual de ensino de que com perseverança e determinação conseguimos alcançar excelentes resultados”, destacou o secretário de Estado da Educação, Harrison Targino.

O prêmio – O II prêmio “Experiências Educacionais Inclusivas – a escola aprendendo com as diferenças” tem como objetivo promover, difundir e valorizar experiências escolares inovadoras e efetivas de inclusão escolar de estudantes com deficiência, com transtornos globais do desenvolvimento e com altas habilidades/superdotação, realizadas por gestores, educadores, professores e estudantes.