Fale Conosco

8 de julho de 2013

Alimentação aumenta custo de vida em 0,73% na cidade de João Pessoa no mês de junho



Pesquisa realizada pelo Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme) revelou que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da cidade de João Pessoa apresentou um acréscimo nos preços médios de 0,73% no último mês de junho, influenciado ainda pela alimentação. Com esse resultado o acumulado do custo de vida nos últimos 12 meses na capital paraibana ficou em 12,53% e 7,49% no ano.

De acordo com a pesquisa, o grupo Alimentação registrou aumento de 1,68% em junho e as maiores variações positivas foram registradas nos itens: frutas (12,70%), leite e derivados (2,69%), panificados (2,34%), carnes e peixes industrializados (2,13%), farinhas, féculas e massas (1,38%) e pescado (1,05%). Enquanto que as maiores variações negativas aconteceram nos tubérculos e raízes (15,20%), hortaliças e verduras (5,43%), cereais (2,64%), sal e condimentos (1,92%), aves e ovos (1,28%), carnes frescas e vísceras (1,11%), açúcares e derivados (1,07%) e bebidas não alcoólicas e infusões (1,02%).

Nos itens frutas, a banana continua sendo a vilã do grupo Alimentação, registrando no mês de junho um aumento médio de 14,81%. Com isso, só a banana prata já apresenta um aumento acumulado neste semestre de 102,95% nos supermercados e de 279,97% nas feiras livres de João Pessoa.

Além do grupo Alimentação, Vestuário também apresentou acréscimo de 2,07%; Serviços Pessoais de 1,50%; Saúde e Cuidados Pessoais de 0,41%; Habitação de 0,34%, e Transporte e Comunicação de 0,21%. Já os itens de Artigos de Residência foram os únicos do grupo que formam o IPC que registraram decréscimo de 0,65%, justificado pelas quedas nos preços médios nos móveis (3,25%), eletrodomésticos e equipamentos (1,07%).

Levando-se em consideração apenas os reajustes individuais, os produtos cujos preços mais aumentaram em junho foram: passagem aérea (17,24%), creme rinse (16,03%), rádio gravador (14,84%), banana (14,81%), cortinas (11,54%), sandália masculina (10,51%), bacalhau (8,59%), aparelho de TV (8,55%), feijão macassar (8,29%), blusa de mulher (6,91%), calça para criança (6,15%), camisa de homem (5,55%), móveis de sala de jantar (5,54%), calça masculina (5,29%) e roupa de cama (5,27%).

Para acompanhar o desempenho dos grupos que formam o IPC produzido pelo Ideme na cidade de João Pessoa, assim como os resultados mensais sobre a cesta básica e outros trabalhos desenvolvidos pelo Instituto, basta acessar o endereço eletrônico: www.ideme.pb.gov.br