João Pessoa
Feed de Notícias

Agricultores vão receber incentivos fiscais para a instalação de indústrias

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009 - 15:11 - Fotos: 
Os municípios paraibanos que registraram os menores índices de produção de riqueza, em 2007, estão desenvolvendo políticas públicas para reverter o quadro negativo do Produto Interno Bruto (PIB) e alcançar bom desempenho no cenário econômico paraibano.  Entre as ações,  estão o apoio público para a agricultura familiar e incentivos fiscais para a instalação de indústrias.

O município de Quixaba, no Sertão paraibano, encontrou na produção de pimenta a alternativa para deixar a condição de segundo pior PIB da Paraíba, em 2007. Naquele ano, o município sertanejo gerou apenas R$ 6,6 milhões em riquezas. Segundo o prefeito de Quixaba, José César Batista,  40 famílias da cidade começaram a produzir pimenta e comercializar o produto na região do Sertão.

“Nós começamos a plantar pimenta desde o início deste ano. Ao todo, são 15 hectares destinados ao cultivo dessa lavoura. A safra é de 15 toneladas a cada dois meses. Nós já temos até comerciantes de Patos vindo para nossa cidade comprar a pimenta”, declarou o prefeito. José César acrescentou que a próxima etapa é transformar a produção artesanal em processo industrial.

“Nossa meta é instalar uma fábrica de produção de molho de pimenta a partir de março de 2010. Nós já conseguimos até um empréstimo de R$ 100 mil junto ao Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Dessa forma, nós vamos conseguir criar mais empregos na cidade e aumentar a produção de riquezas”, declarou o prefeito de Quixaba.

Instalação – No município de Areia de Baraúnas, também no Sertão do Estado, ocorrem políticas para o município conseguir superar o resultado negativo no Produto Interno Bruto registrado em 2007. A cidade gerou apenas R$ 5,5 milhões em riquezas e tem o pior PIB da Paraíba. “Nós estamos conversando com empresários para abrir uma fábrica de produção de malhas na cidade. Com isso, vamos gerar empregos no município”, declarou a prefeita de Areia de Baraúnas, Vanderlita Guedes Pereira.

O superintendente do Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme), Achilles Leal Filho, destacou que os municípios com menor PIB da Paraíba precisam identificar as potencialidades locais e, em seguida, buscar parcerias públicas ou privadas para a instalação de indústrias. “Os prefeitos precisam buscar apoio do governo Federal, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), para ter infraestrutura adequada e, com isso, facilitar as parcerias com empresários, permitindo a instalação de indústrias”, orientou.
 

Bartolomeu Honorato, da Assessoria de Imprensa do Ideme