João Pessoa
Feed de Notícias

Agricultores familiares recebem primeira parcela do Garantia Safra

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016 - 11:31 - Fotos:  Secom-PB

Começou nesta segunda-feira (18) o pagamento da primeira das cinco parcelas de R$ 170,00, de um total de R$ 850,00, do Seguro Garantia Safra 2015 a cada um dos 92.583 agricultores familiares residentes em 172 municípios paraibanos. Quando concluído todo o pagamento, o montante será de R$ 78.695.550,00. Este volume de recursos aquecerá a economia dos municípios do Estado até os meses de abril e maio, quando deverá ser concluído o pagamento do Garantia Safra.

O Programa Garantia Safra é uma ação do Ministério do Desenvolvimento Agrário, em parceria com o Governo da Paraíba e com os municípios, executado por meio da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido (SEAFDS). Será a maior quantidade de agricultores familiares beneficiados inscritos pela Emater-GU, empresa integrante da Gestão Unificada Emepa/Interpa/Emater, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), como também em número de municípios paraibanos assistidos, desde o início do programa na safra de 2002/2003.

O diretor técnico da Emater-GU, Vlaminck Paiva Saraiva, destacou o trabalho de parceria realizado entre as três esferas públicas – federal, estadual e municipal –, para a efetivação dessas ações visando as inscrições e a realização de laudos de vistoria, que garantem mais esse beneficio aos agricultores familiares paraibanos. Ressaltou ainda a participação do consultor do Garantia Safra, Ranyfábio Cavalcante, do MDA, no acompanhamento de todo o processo.

Com relação à safra 2015/2016, a Emater fez as inscrições de mais de 102 mil agricultores familiares, segundo informou o coordenador de operações, Alexandre Alfredo. Esses agricultores poderão receber o seguro, caso as chuvas em 2016 não sejam suficientes para a produção. A liberação ocorre mediante laudos de verificação de perda de plantio que serão realizados pelos técnicos da Emater e enviados à coordenação do programa em Brasília para compor, junto com outros índices, o relatório final de perdas.