João Pessoa
Feed de Notícias

Agricultores familiares paraibanos trocam experiências na produção de polpas

quarta-feira, 16 de março de 2016 - 15:47 - Fotos: 

Agricultores familiares dos municípios de Alhandra e Pitimbu conheceram as instalações da unidade produtiva de polpas de frutas na Comunidade Nossa Senhora Aparecida, no município de Gurinhém, que recebeu o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o que garante a comercialização de seus produtos em todo território nacional.

Assessorados pela Gestão Unificada Emepa/Interpa/Emater (GU), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), os agricultores dos dois municípios do Litoral paraibano manifestaram o desejo de conhecer o funcionamento da agroindústria de polpa, para avaliar a possibilidade de também instalar uma unidade na sua região, onde existe potencial para produção de frutas.

Representando os agricultores familiares da Zona da Mata Norte, que já trabalham com a produção de polpas de frutas e desejam obter o selo de certificação, visitaram a indústria em Gurinhém os agricultores familiares Sueles Fidélis e Sérgio Marcos, acompanhados dos técnicos Peracio Manoel Cabral, Dartanham Silva de Santana, e Antonio Gomes, e a assessora territorial da Mata Norte, Nathanelma Costa.

Durante a visita, os agricultores ouviram do proprietário Martinho de Paiva, do Sítio Nossa Senhora da Conceição na Comunidade Nossa Senhora Aparecida, como se deu todo o processo de implantação, até obter a certificação do Mapa. Destacou que, desde o primeiro momento quando decidiu pela nova atividade, seguiu as orientações dos extensionistas da Emater, o que facilitou a aprovação do projeto porque estava dentro dos padrões e exigências do Ministério.

Martinho de Paiva informou aos visitantes que a proposta é o aproveitamento de toda a produção de frutas da região, e já trabalha com dez tipos de sabores. Também contou que sua matéria prima é fornecida por dez agricultores, com uma produção anual de sete toneladas de polpas de frutas. A proposta é, na parceria com a Emater, estimular o plantio de fruteiras como alternativa de geração de renda para as famílias.

A história do agricultor chamou a atenção dos visitantes pela dedicação e perseverança. Há quatro anos, foi aconselhado pelos extensionistas para produzir polpas com as frutas de maracujá de um pé existente no quintal. Gostou da experiência e, reunindo suas economias, deu início à instalação da unidade produtora de polpas.

No momento está preparando o terreno para o plantio de uma área com mil pés de maracujá usando o sistema de irrigação por gotejamento, com a utilização das águas da barragem subterrânea existente no local, construída no ano passado.

A unidade de polpas “Tuttifrutas Comércio Polpa de Frutas” contém despolpadeira, bancadas em inox, tanque dosador, mesas de descaroçamento, sete freezers, dois tanques de lavagem e enxague, além de uma cisterna com capacidade de 50 mil litros de água.

Os trabalhos são acompanhamento pelas técnicas Cássia Cavalcante, gerente da Unidade Operativa da Emater em Gurinhém, e Severina Araújo, extensionista social, com supervisão do coordenador regional da Emater-GU, Paulo Emílio.