Fale Conosco

24 de maio de 2012

Agricultores do Cariri destacam ações da Jornada de Inclusão Produtiva



A região do Cariri, integrada por Sumé e outros municípios, foi contemplada com ações que vão melhorar a qualidade de vida das famílias agricultoras, com a realização da Jornada de Inclusão Produtiva, nesta quinta-feira (24), numa promoção do Governo do Estado, por intermédio da Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), organizada pela Emater Paraíba e outros parceiros.

Entre as ações destacam-se a assinatura de 488 adesões ao Programa Brasil Sem Miséria e do termo de cooperação técnico com a prefeitura municipal. Ficou acertado ainda um convênio com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) para estágio de estudantes.

Agricultores familiares com projetos de financiamentos aprovados pelo Banco do Nordeste foram contemplados com R$ 100 mil, e outros que se inscreveram pleiteando recursos terão as solicitações analisadas para posterior liberação. O MDA esteve presente fazendo atendimento de documentação.

O presidente da Emater, Geovanni Medeiros, destacou as ações que a Jornada tem proporcionado aos agricultores familiares, em um trabalho com parceiros que está permitindo o acesso às políticas públicas dos governos federal, estadual e municipais. O gerente executivo técnico do Cooperar, Fábio Oliveira, lembrou da necessidade de mobilizar a legalização do Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável, que foi unificado com o Conselho do Cooperar (PRPR), para que possa ter acesso aos recursos do órgão.

A Jornada é uma ação dos governos federal, estadual e municipais que tem por objetivo aproximar as famílias agriculturas das políticas públicas de desenvolvimento rural sustentável, além de intensificar e concentrar esforços na elaboração de propostas e contratações de projetos de financiamento, comercialização e crédito rural, oferecendo, ainda, serviços de saúde, educação, ação social e cidadania.

Em Sumé, a exemplo do que ocorreu em outros municípios, aconteceram apresentações culturais na Praça Ministro José Américo, declamações de poesias e cantigas de aboio de vaqueiro, além de exposição de artesanato e comercialização de produtos orgânicos da agricultura familiar de municípios integrantes da regional da Emater em Sumé.

O agricultor Sebastião Xavier de Cantilice, do sítio Catingueira, de Gurjão, por exemplo, levou para a Jornada de Inclusão Produtiva de Sumé produtos orgânicos que comercializa nas feiras livres da região, como coentro, cebolinha, alface, pimentão, maxixe e batata doce. Já o artesão José Haroldo Trajano, do sítio Guaritas, de São José de Cordeiros, expôs artesanato de madeira.

O agricultor João José de Moura, presidente da Associação de Apicultores e Melicultura de Gurjão, disse que o evento tinha um grande significado para a agricultura familiar da região porque estava abrindo novas portas para que possam comercializar seus produtos. “É importante porque se trata de uma ação onde se realizam novas oportunidades de negócios e que nos orienta como proceder até atingir os avanços na nossa atividade”, disse.

Outro agricultor que ficou satisfeito com a Jornada de Inclusão Produtiva foi Aldo César Cavalcanti, do sítio Barroca Funda, em Santa André, porque, segundo revelou, se constitui num fórum de discussões onde o produtor rural pode tirar suas dúvidas, trocar experiências e aprender novas práticas executadas em outras de regiões. “O evento tem sua importância para acesso a informações sobre tecnologias que ajudam na convivência com os problemas que surgem no campo, por exemplo, nesse momento, como enfrentar a estiagem que castiga toda a região”, comentou.