Fale Conosco

5 de dezembro de 2016

Agricultores do assentamento Bonfim participam de cursos sobre agroecologia



Como parte da transferência de tecnologia para o cultivo agroecológico de citros no Agreste Paraibano, além do fortalecimento do núcleo agroecológico para hortaliças no território da Borborema, foi realizado na Comunidade Quilombola Bonfim, no município de Areia, um Curso em Manejo Agroecológico de Fruticulturas e Hortaliças durante dois dias. A realização desse evento visa organizar as famílias agricultoras para a produção e comercialização.

O objetivo é promover e apoiar a implantação de um modelo agrícola sustentável nas comunidades rurais, fortalecendo o processo de transição agroecológica, além de qualificar e ampliar o número de agentes multiplicadores em assistência técnica e extensão rural.

Este segmento foi organizado pelo Núcleo de Agroecologia da Estação Experimental de Lagoa Seca/Emepa-PB, projeto ecoprodutivo desenvolvido pela Gestão Unificada Emepa/Interpa/Emater e pelas instituições parceiras UEPB e Coopagne.Também houve treinamento em boas práticas com a participação de agentes multiplicadores e agricultores familiares.

Abordagem – Os temas abordados foram a certificação orgânica, pela extensionista da Emater Sandra Maria Vidal; manejo agroecológico de citros, por Ivanildo C. de Albuquerque e Gerson Rodrigues da Cruz, pesquisadores da Emepa; adubação do sistema agroecológico: compostagem e formulação de biofertilizante, por Thiago Coaracy, bacharel em Agroecologia/UEPB e UFPB; e formulação e uso de defensivos alternativos, pelo extensionista Ricardo Farias.

Os trabalhos foram coordenados pelos pesquisadores da Emepa Ivonete Berto Menino e João Felinto dos Santos, integrantes do grupo de implantação do projeto ecoprodutivo. Também participaram do evento nove técnicos da Emater que trabalham com agroecologia das unidades de Serraria, Solânea, Areia, Borborema e Campina Grande.