Fale Conosco

15 de março de 2018

Agricultores destacam importância da Feira de Cooperativas Agrícolas



FEIRA 14 031 270x151 - Agricultores destacam importância da Feira de Cooperativas AgrícolasAgricultores familiares de seis municípios do Compartimento da Borborema terão, a partir de agora em Campina Grande, um novo espaço para comercializar os produtos originados de suas comunidades rurais, a preços justos, diretamente aos consumidores, evitando a presença de atravessadores.

A instalação, nesta quinta-feira (15), da Cooperfeira (Feira de Cooperativas, Associação e Empreendimentos da Agricultura Familiar) vai permitir que agricultores integrantes de dez cooperativas possam comercializar sua produção sem intermediação, procedente diretamente do campo. Os produtos oferecidos, entre outros, são frutas, legumes, verduras, queijo, doces, bolos, ovo, frango, artesanatos, flores e os mais diversos produtos da agricultura familiar.

A Cooperfeira é composta de dez cooperativas e funcionará no pátio do Escritório Regional da Emater em Campina Grande, toda quinta-feira, no horário das 6h até 12h. Participam comerciantes agricultores dos municípios de Campina Grande, São Sebastião de Lagoa de Roça, Queimadas, Santa Cecília, Camalaú e Puxinanã. A perspectiva é de que, em breve, esse número entidades associadas seja acrescido.

Agricultores estão animados com a instalação da Cooperfeira. “Essa feira será um espaço de geração de renda, destina-se a comercialização, troca de experiência e saberes. Um espaço semanal de encontro e acima de tudo um ambiente que irá proporcionar a melhoria da qualidade de vida das famílias agricultoras”, comentou o coordenador regional da Emater, José Sales Alves Wanderley Júnior.

Ele lembrou que essa feira é resultado de uma demanda vinda dos próprios empreendimentos da agricultura familiar, cujos agricultores solicitaram assessoria da Emater para a construção de mais um espaço de comercialização. A Emater, empresa integrante da Gestão Unificada, vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, será a responsável pela assessoria e suporte técnico às famílias de agricultores vinculadas aos empreendimentos coletivos. “Essa assessoria será desde o plantio das culturas, beneficiamento, comercialização e gestão da propriedade de uma forma geral”, comentou.

Na cidade de Campina Grande, essa é mais uma feira nesta modalidade, sendo que a primeira instalada há 22 anos funciona no Parque do Povo, outra no campus da Universidade Federal de Campina Grande e a terceira no Bairro das Malvinas. Agora, a quarta instalada, funcionará no pátio da Emater. O coordenador estadual das Feiras da Agricultura Familiar, Severino Henrique de Lima, informou que existem 66 feiras da agricultura familiar funcionando em todo o Estado e outras estão em processo de organização.

Contando com parcerias de prefeituras municipais, do MDA e no caso de Campina Grande, contando com o apoio da Cinep, as barracas são padronizadas e os agricultores usam fardamento.