João Pessoa
Feed de Notícias

Agricultores conhecem projeto de irrigação com energia solar

sexta-feira, 2 de setembro de 2016 - 16:02 - Fotos:  Secom PB

O trabalho de produção de hortaliças ecológicas usando energia solar para a irrigação desenvolvido pelo jovem Demison da Silva Costa, na Comunidade Antas do Sono, município de Sobrado, no Agreste, está servindo de modelo na região. Para conhecer as atividades do produtor, um grupo de 16 agricultores familiares assistidos pela Emater dos municípios de Sobrado, Sapé e Cruz do Espírito Santo, conheceu esta nova fonte de energia, que apresenta custos reduzidos no consumo.

O jovem agricultor trabalhava como garçom em João Pessoa. Insatisfeito com a atividade que exercia, muitas vezes trabalhando até tarde da noite, decidiu retornar ao lugar onde nasceu e, na propriedade de seus familiares, iniciou a plantação ecológica de hortaliças numa área com menos de um hectare, onde há três anos vem cultivando alface, coentro, cebola, hortelã e espinafre.

Para irrigação do plantio de forma ordenada, ele usa água de um poço artesiano anteriormente construído. Toda a produção de hortaliças para a comercialização, ele entrega em pontos específicos nas feiras livres da região.

Energia solar – Contemplado com um dos 90 Kits de energia solar distribuídos pelo Governo do Estado no começo deste ano, Demison da Silva Costa recebeu em sua comunidade os agricultores, que conheceram os benefícios na utilização deste sistema de energia, usando com eficiência em seu projeto de irrigação por micro aspersão.

Os agricultores visitantes constataram que o sistema de energia solar traz uma grande economia com relação à energia convencional no custo final de produção. O sistema de irrigação utilizado pelo agricultor é de 720 litros de água por hora, permitindo assim seu cultivo. O projeto dispõe de placa solar, reservatório, bomba, filtro e rede de distribuição com linhas de mangueira, levando a água para irrigar.

“A grande vantagem é com relação ao custo e beneficio. O projeto chega às famílias que não dispõem de energia convencional”, afirmou o agrônomo Jamaci Ferreira de Vasconcelos, da Emater Regional de João Pessoa. O interesse dos agricultores em conhecer o projeto partiu da iniciativa aprovada no Conselho de Desenvolvimento Rural Municipal. Na ocasião, os agricultores estavam acompanhados dos extensionistas José Dinarte Lobato, do escritório da Emater de Sobrado, e de José Gilson, Luiz Lima e Marta Fernandes, da Emater de Sapé.

Recentemente, o Governo do Estado firmou parceria com o Banco do Nordeste disponibilizando um montante de recursos da ordem de R$ 50 milhões em cinco anos para atender a demanda por projetos para instalação de projetos de energia solar. Caberá a Emater elaborar e encaminhar ao banco todos os projetos técnicos de financiamento, conforme a demanda das famílias agricultoras. Os agricultores familiares terão uma carência de três a cinco anos para fazer o pagamento do seu financiamento.

Nos sistemas solares fotovoltaicos o agricultor tem muitas vantagens, já que a energia é gerada pelo Sol, tendo custos pequenos como a manutenção, por exemplo. O corpo técnico da Emater e Emepa está preparado para orientar e atender as famílias agricultoras paraibanas, como informou o presidente da Gestão Unificada Emepa/Interpa/Emater vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), Nivaldo Magalhães.