Fale Conosco

6 de julho de 2018

Agricultores comemoram resultado positivo na produção de algodão agroecológico



A produção de algodão agroecológico, que há três anos é cultivado na Paraíba, está se consolidando como uma alternativa para a retomada da atividade, o que pode ser constatado no interesse dos agricultores familiares em voltar a plantar essa cultura. Um sinal disso foi observado durante o Dia de Intercâmbio Técnico sobre Algodão realizado no Sítio Riacho Fundo, em Santana dos Garrotes, no Vale do Piancó, com a participação de 65 produtores rurais.

O evento foi realizado pelo Governo do Estado, por meio da Emater, empresa integrante da Gestão Unificada vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, em parceria com a Embrapa, Prefeitura Municipal e famílias agricultoras. O intercâmbio técnico serviu para o compartilhamento de conhecimento sobre a cultura do algodão em sistema agroecológico. Ficando evidente entre os agricultores participantes presentes a satisfação de integrar o Projeto Algodão Paraíba. Outros que também participaram do evento como convidados, demonstraram interesse de também fazer plantio na próxima safra agrícola.

Na ocasião, o diretor técnico da Emater, Vlaminck Paiva Saraiva fez uma explanação sobre o Projeto Algodão Paraíba, ressaltando a importância do evento, que na sua avaliação, se “constituía num instante de celebração para analisar a safra que começa a ser colhida”. Também foi feita uma reflexão sobre a importância da Pesquisa e da Extensão Rural paraibana para o desenvolvimento sustentável.

O agricultor Fernando Neco da Silva, dono do sítio onde aconteceu o encontro, destacou a importância do intercâmbio para melhorar o conhecimento acerca desta cultura e informou que começou a colheita. Junto com seus filhos Francisco Neco da Silva e Oswaldo Neco da Silva, plantou quase dois hectares de algodão e pretende, no próximo ano, continuar com essa atividade porque reconhece como sendo uma grande fonte de renda, principalmente porque tem a assistência técnica e a garantia da comercialização.

A estimativa para a atual safra é de 100 toneladas e uma área plantada em todo o Estado é de 180 hectares com mais de 200 famílias agricultoras inseridas, todos recebendo acompanhamento técnico da Emater, numa parceria com a Embrapa.