João Pessoa
Feed de Notícias

Agricultores beneficiários do Tarifa Verde produzem alimentos

sexta-feira, 22 de maio de 2015 - 17:45 - Fotos: 

Apesar das adversidades climáticas, agricultores familiares beneficiários do Tarifa Verde, programa do Governo do Estado que possibilita a redução na tarifa de energia elétrica, estão produzindo alimentos e garantido o sustento de suas famílias no semiárido paraibano.

É o caso do agricultor Francisco Lopes, do sítio Alegre, município de Aparecida, no alto Sertão, que com assistência da Emater-PB, empresa integrante da Gestão Unificada (GU), Emater/Emepa Interpa, da Secretaria do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, cultiva hortifrutigranjeiros agroecológicos em pequena área do quintal de sua casa, utilizando tecnologia de baixo consumo de água. Assistido pelo extensionista Cícero Fábio, ele produz em menos de um hectare de terra coentro, cebolinha, tomate, pimentão, banana, macaxeira, entre outros gêneros alimentícios.

De acordo com o técnico responsável pelo Tarifa Verde no Estado, o engenheiro agrônomo José Marinho de Lima, o primeiro passo para o agricultor participar do programa é se dirigir ao escritório da Emater de seu município munido da Declaração de Aptidão ao Pronaf (Dap). Outros critérios exigidos são: disponibilidade de água em quantidade e qualidade suficiente para atender à demanda hídrica do projeto de irrigação, solos aptos para a tecnologia, além de equipamentos de irrigação instalados ou em fase de instalação.

Realizado pela Sedap, em parceria com a Emater, a Energisa e a Secretaria de Estado da Receita, o programa possibilita ao agricultor familiar a redução dos custos de energia elétrica com irrigação de até 73%, utilizando um medidor diferenciado de dupla tarifa, ou seja, quando o uso da irrigação acontecer entre 21h30 às 6h da manhã, o chamado plano “A”, ou entre 2h30 às 11h, denominado plano “B”.

Ração animal – Outro beneficiário do Programa Tarifa Verde assessorado pela Unidade Operativa da Emater de Aparecida é o agricultor Policarpo Neto, que, além das culturas de base familiar como milho e feijão, trabalha de forma diversificada com apicultura, pequenas criações e produção de pastagem, com a finalidade de garantir alimentação para o rebanho durante o ano. Todas as ações são acompanhadas pelo coordenador regional da Emater em Sousa, Francisco de Assis Bernardino.