João Pessoa
Feed de Notícias

Agricultores aprendem usar biofertilizante na produção de ração animal

domingo, 18 de agosto de 2013 - 10:16 - Fotos:  Secom-PB

Os efeitos negativos causados na produção agropecuária nordestina devido à seca, que em alguns lugares é a maior dos últimos 50 anos, têm alertado os agricultores familiares a buscarem alternativas eficientes para que possam viver no semiárido. A Emater Paraíba, como órgão oficial do Estado relacionado à extensão rural, tem levado aos agricultores técnicas que os auxiliem a conviver com a seca.

Entre as experiências desenvolvidas pela empresa estão os trabalhos em Santa Cecília, no Território do Vale do Paraíba. Diversas ações voltadas para a convivência com a seca vêm sendo aplicadas no município, onde cada mês um evento de divulgação de técnicas é realizado nas comunidades rurais. Neste mês foi realizado o curso sobre a fabricação de biofertilizantes.

O curso sobre biofertilizante foi realizado nesta sexta-feira (16) na comunidade Maniçoba, na propriedade do agricultor familiar José Correia e foi ministrado pelo assessor regional da Emater em Campina Grande, engenheiro agrônomo Tarciso da Costa Ramos, com apoio técnico do extensionista local, Ailton Francisco dos Santos. O evento teve como parceiros a Cooperativa Santa Cecília e a Prefeitura Municipal e contou com a participação de agricultores familiares, líderes comunitários, presidentes de associações rurais, e dirigentes da Cooperativa.

O objetivo do curso foi a confecção de biofertilizante para ser utilizado como solução nutritiva na hidroponia do milho que será feita em várias comunidades rurais, buscando mais uma fonte de alimentação animal neste período de escassez. O curso sobre hidropônica do milho será no mês de setembro, após o processo de fermentação do biofertilizante estiver completo.

Biofertilizante é um adubo orgânico, bastante utilizado na agricultura orgânica, agroecológica e demais ramos da agricultura sem agroquímicos. Pode ser aplicado diretamente no solo ou como adubo foliar, sendo esta última a forma mais utilizada pelos agricultores. A principal função do biofertilizante é substituir os fertilizantes químicos na nutrição das plantas, mas seu uso é mais amplo, podendo ser aplicado como defensivo natural contra diversas pragas e doenças, como forma de aumentar os fitohormônios das plantas, solução nutritiva em hidroponia, dentre outros.

Uma das formas que vem ganhando destaque entre os agricultores familiares do semiárido é o uso de biofertilizantes como solução nutritiva para produção de milho hidropônico. A hidroponia do milho, que foi muito divulgada no inicio da década de 2000, não prosperou na Paraíba, devido à falta no mercado da solução nutritiva.

Pesquisas indicaram que os biofertilizantes são excelentes fontes de nutrientes, que podem ser utilizados como solução nutritiva na prática da hidroponia, assim sendo, a hidroponia do milho voltou a ser uma boa alternativa para a alimentação animal no semiárido, já que a fabricação do biofertilizante é simples e são utilizados materiais que podem ser encontrados facilmente em qualquer propriedade rural.