Fale Conosco

27 de março de 2012

Agricultor familiar paraibano comercializa pescado também em Pernambuco e Ceará



Agricultores familiares da Comunidade Poço da Pedra, em Conceição, no Vale do Piancó, começaram a comercializar a produção de peixe em cidades da região e até nos vizinhos Estados de Pernambuco e Ceará, como resultado do trabalho de assessoramento executado pelo escritório local da Emater Paraíba, empresa vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), naquele município.

O projeto de piscicultura é integrado por 14 famílias, composto de 119 tanques rede, 18 berçários, 20 alevinários, 81 tanques de engorda, com uma produção anual de aproximadamente 97 toneladas do produto, com a realização de dois círculos anuais de captura de peixes.

A coordenadora regional da Emater em Piancó, Romeria Pereira, informou que a região tem um grande potencial hídrico que poderá ser utilizado na piscicultura, garantindo renda para os agricultores familiares. Os trabalhos de assessoramento são acompanhados pelos técnicos do escritório local e coordenado pelo zootecnista Luis Nilo Ramalho Filho, que acompanha o projeto da Associação dos Produtores Rurais da Comunidade Poço da Pedra desde a sua concepção.

Além de suprir o mercado em Conceição, os piscicultores estão comercializando o produto nas cidades de Mauriti (CE) e São José do Belmonte (PE), com preço de R$ 4,50 a R$ 5,50 o quilo. “Constatamos que os pescadores estão satisfeitos com a produção do pescado”, afirmou Nilo Ramalho.

Para aproveitar o potencial hídrico do Vale do Piancó, em junho do ano passado, o Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e suas vinculadas Emater e Empasa, com o apoio da Secretaria Executiva da Agricultura Familiar (Seaf), realizou treinamentos para piscicultores da região.

Os cursos para 30 piscicultores ocorreram nos municípios de Olho D’água, de Emas e em Catingueira, onde também existe um potencial hídrico que poderá ser aproveitado nessa atividade.