João Pessoa
Feed de Notícias

Agricultor familiar assistido pela Emater se destaca na preservação de recursos naturais

quinta-feira, 7 de julho de 2011 - 17:49 - Fotos: 

A conscientização para a preservação do meio-ambiente e a produção de alimentos agroecológicos são dois dos princípios do trabalho realizado pela Emater no setor de agricultura familiar. Inserido nesse processo, o agricultor Luiz Evaristo da Silva, do Sítio Corredor, no município São Miguel de Taipu, tem obtido bons resultados.

Dono de uma gleba de cinco hectares, Luiz Evaristo é assistido pela Unidade Operativa da Emater de São Miguel de Taipu e foi incluído no programa de agroecologia. O potencial de trabalho exibido por Luiz justificou o Diagnóstico da Unidade de Produção Familiar (UPF) para seu cadastramento no Programa Nacional de Alimentação Ecolar (Pnae) e o Programa Aquisição Alimentar (PAA).

O agricultor vem se destacando por causa da sua sensibilidade em preservar os recursos naturais, além praticar a transição agroecológica para produzir alimentos saudáveis. Ele trabalha na sua unidade familiar com 17 gêneros alimentícios (alface, banana, batata, doce, caju, cebolinha, coco, coentro, feijão verde, frutapão, goiaba, laranja, macaxeira, mamão, manga, pimentão e tomate) disponibilizados para o PAA e o Pnae. Durante um ano ele fornecerá 1.680kg desses alimentos, o que representa um quarto de sua produção.

“A água daqui era boa, uma água doce. Mas depois do uso dos adubos e outros produtos químicos ela foi ficando salgada”, afirmou Luiz Evaristo. “Seu Luiz é o tipo do agricultor familiar que tem consciência da preservação dos recursos naturais e modelo para outros”, comentou o coordenador regional da Emater em Itabaiana, Paulo Emilio Carneiro de Souza.

A gerente do escritório da Emater em São Miguel de Taipu, a extensionista Eidy Simões, explicou que o trabalho começou com a constatação da diversidade da produção em volta da casa do agricultor e a presença de uma horta pelo do Projeto Mandala PAIS, onde Luiz cultiva verdura. O próprio agricultor explica que também começou a testar o plantio de abacaxi utilizando biofertilizante, cuja prática aprendeu durante uma oficina agroecológica.

“Aqui utilizamos a água da nascente. Não quero mais usar esses produtos químicos que fazem mal ao solo e às plantas e prejudicam minha família”, afirmou o agricultor. A equipe técnica da Emater está orientando o Luiz para o melhor manejo das culturas e do solo.