Fale Conosco

10 de junho de 2009

Agevisa incentiva municípios a aderirem à campanha contra o fumo



A idéia da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa) é mostrar em capas e contracapas de cadernos e agendas escolares, imagens coloridas com informações sobre os problemas de saúde causados pelo cigarro. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) trabalha com a estimativa de que 700 mil paraibanos sejam fumantes e estejam sujeitos aos males provocados pelo fumo.
 
De acordo com o diretor de Ciência e Tecnologia Médica e Correlatos, Molina Rodriguez, a proposta já conseguiu a adesão de Barra de Santana, onde recentemente foram distribuídos 4 mil cadernos e mais de mil agendas aos jovens da rede municipal de ensino.
 
“Além de o material escolar estar presente no cotidiano dos estudantes, também representa um meio educativo com capacidade plena de massificar uma campanha contra as drogas na comunidade. Essa é uma iniciativa sem custo adicional que, certamente, promove uma transformação em educação sanitária”, enfatizou. Ele adiantou que, além dos municípios contarem com o apoio técnico da Agevisa, as gráficas são orientadas na formatação do conteúdo a ser divulgado.

Recentemente, a SES, através da Agevisa e do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, promoveu o Festival de Grafitagem contra o Tabagismo, que premiou os três melhores trabalhos que foram reproduzidos em muros de três pontos da cidade: Busto de Tamandaré, Avenida Beira Rio e Avenida Dom Pedro II. A idéia é massificar a informação de que o cigarro provoca uma série de doenças, entre elas o câncer, e pode matar.

Assessoria de Comunicação da Agevisa-SES/PB