Fale Conosco

11 de maio de 2012

Agevisa acompanha incineração de drogas e ressalta apoio às ações da Polícia



A Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa/PB) acompanhou a incineração de 206 quilos de entorpecentes, entre crack, maconha, LSD e comprimidos psicotrópicos. A ação aconteceu na sede da Cerâmica Elizabeth, em João Pessoa. Os trabalhos foram coordenados pela Gerência de Polícia Civil Metropolitana.

Conforme observa o gerente técnico de Inspeção e Controle de Medicamentos e Produtos da Agevisa/PB, Sérgio de Vasconcelos Brindeiro, a presença do órgão no ato da incineração da droga deve-se ao fato da Agevisa estar diretamente ligada às questões de saúde pública, e ao problema das drogas.

“É importante que a sociedade apóie o trabalho do aparelho policial em todos os seus níveis, seja estadual ou federal, para que os serviços prestados por esses órgãos apresentem resultados cada vez mais eficientes, seja por meio da apreensão e destruição de drogas, seja pela identificação e prisão de criminosos”, ressalta o gerente.

A incineração dos 206 quilos de entorpecentes, na quinta-feira (10), aconteceu por determinação da juíza Micheline de Oliveira Jatobá Dantas, da Vara de Entorpecentes de João Pessoa. O trabalho foi realizado na presença de autoridades policiais, promotores e profissionais da imprensa. De acordo com o gerente executivo de Polícia Civil Metropolitana, Wagner Dorta, a droga é proveniente de apreensões na região, a maioria realizada pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) da Capital.

O secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Coelho Lima, ressaltou a qualidade das ações de combate ao tráfico de drogas no Estado. “Com uma repressão cada vez mais qualificada, nós estamos alcançando resultados positivos e dando uma reposta efetiva para a sociedade. No ano passado foram apreendidos mais de 500 quilos de entorpecentes e só este ano as Polícias integradas apreenderam mais de 72 quilos”, destaca.