João Pessoa
Feed de Notícias

Aesa prevê fim de semana de chuvas esparsas na faixa litorânea da Paraíba

sexta-feira, 19 de junho de 2015 - 09:26 - Fotos:  Arquivo

A Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) prevê nebulosidade variável com chuvas esparsas nas regiões do Litoral, Agreste e Brejo para sábado (20) e domingo (21), primeiro dia de inverno no Hemisfério Sul. Ainda de acordo com o órgão, a estação será caracterizada por chuvas esparsas no Setor Leste do estado, que engloba essas regiões, e temperaturas baixas, principalmente no Brejo e na região do Cariri-Curimataú.

A Aesa prevê máxima de 29º C no Litoral, para este fim de semana, e mínima de 22º C. Para a região do Brejo, a previsão é que a máxima chegue aos 25º C e a mínima fique em torno dos 19º C. No Agreste, a máxima deverá alcançar os 29º C e a mínima, os 19º C.

Para o Alto Sertão, a meteorologia prevê máxima de 33º C e mínima de 20º C. No Sertão, a máxima deverá chegar aos 34º C e a mínima, aos 20º C. Na região do Cariri-Curimataú, a previsão é que a máxima fique em torno dos 31º C e a mínima de 18º C.

Inverno – De acordo com a meteorologista Marle Bandeira, a chegada da estação à Paraíba será caracterizada por chuvas esparsas no Setor Leste do Estado, que contempla as regiões do Litoral, Agreste e Brejo, e pela redução das chuvas nas regiões do Alto Sertão, Sertão e Cariri-Curimataú. “Como previmos já em dezembro, assim como aconteceu com essas regiões, que tiveram um período chuvoso irregular, também poderá ocorrer com o Setor Leste. Ocorrerão chuvas, mas não significativas”, disse, lembrando que o período chuvoso para o Alto Sertão, Sertão e Cariri-Curimataú vai de fevereiro a maio, e do Setor Leste vai de abril a julho.

As chuvas esparsas no Setor Leste paraibano serão causadas pela formação de nuvens no Oceano Atlântico, que chegam à Costa trazidas por ventos de baixos níveis. “Evidentemente que poderá chover no Sertão, por exemplo, mas como um evento isolado”, disse. “Já no Setor Leste, caso haja previsão de chuvas intensas, temos um setor em alerta 24 horas para enviar comunicados às autoridades, principalmente à Defesa Civil estadual”, finalizou Marle Bandeira.