Fale Conosco

1 de março de 2013

Aesa inspeciona açudes com menos de 30% da capacidade no interior do Estado



Técnicos da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) vão percorrer mais de 800 quilômetros nesta sexta-feira (1º) para inspecionar açudes com menos de 30 por cento de capacidade no interior do Estado. A comitiva vai avaliar a situação de reservatórios nas cidades de Taperoá, Juru e Tavares.

De acordo com o diretor presidente da Aesa, Moacir Rodrigues, no açude Novo II, que fica no município de Tavares, a situação é crítica. “Este é um reservatório relativamente pequeno, comporta 700 mil metros cúbicos e está com apenas 4,8% de sua capacidade e bastante assoreado”, constatou. A cidade, que fica localizada a 400 quilômetros de João Pessoa, também possui um reservatório chamado Tavares II, que comporta 9 mil metros cúbicos e atualmente está com mais de 60% de seu volume máximo.

No município de Taperoá, os dois açudes que são de responsabilidade do Governo do Estado também serão inspecionados pela Aesa: Manoel Marcionilo, que comporta 15 milhões de metros cúbicos e atualmente está com 14% de sua capacidade; e Lagoa do Meio, que abriga mais de seis milhões de metros cúbicos e está com 16% deste total.

Na cidade de Juru, que fica localizada a 380 quilômetros de João Pessoa, moradores da zona rural estão denunciando o uso indevido da água nos açudes Glória e Timbaúba, que estão com 27% e 46% da capacidade, respectivamente. “Vamos fazer uma fiscalização em parceria com a Polícia Militar para averiguar denúncias de irrigações sem autorização e  abastecimento desordenado de carros-pipa”, concluiu Rodrigues.

Setenta açudes monitorados pela Aesa estão com capacidade armazenada superior a 20% do seu volume total. Outros 35 reservatórios possuem menos de 20% e 17 estão em situação crítica, com menos de 5%. A relação completa dos açudes está disponível na internet, no site www.aesa.pb.gov.br.