João Pessoa
Feed de Notícias

Aesa divulga relatório de previsão climática para o próximo trimestre

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016 - 11:36 - Fotos:  Secom-PB

A Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) divulgou o resultado de sua I Reunião Técnica de Análise e Previsão Climática para o Setor Norte da Região Nordeste do Brasil, realizada na última sexta-feira (15), em Campina Grande. Na ocasião, foi divulgada a previsão climática para o período de fevereiro a abril de 2016. De modo geral, a Agência prevê enfraquecimento do fenômeno El Niño e maior probabilidade de chuvas a partir de março.

A reunião foi realizada pela Aesa, por meio da Gerência de Monitoramento e Hidrometria, órgão vinculado à Secretaria de Estado da Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia (Seimarh), em conjunto com a Unidade Acadêmica de Ciências Atmosféricas da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). A reunião contou com palestra de meteorologistas da Aesa; da Agência Pernambucana de Águas e Clima; da Empresa de Pesquisas Agropecuária do Rio Grande do Norte e da Unidade Acadêmica de Ciências Atmosféricas da UFCG.

Foram analisadas as condições regionais da pluviometria e situação global dos oceanos e da atmosfera. Segundo relatório da Aesa, as atuais configurações oceânicas e atmosféricas globais indicam a persistência do fenômeno El Niño-Oscilação Sul (ENOS) de intensidade moderada na região do Oceano Pacífico equatorial. No entanto, os resultados das análises climáticas indicam um gradativo enfraquecimento deste fenômeno a partir de março de 2016.

O Oceano Atlântico também se apresenta como um importante condicionante na variação climática no semiárido nordestino, em particular do Estado da Paraíba.  Atualmente, as condições demonstram uma tendência de favorecimento à ocorrência de chuvas no decorrer dos próximos meses. Porém, tal situação implica num contínuo monitoramento, tendo em vista a grande variabilidade com que se comporta este oceano.

Tendência climática para o próximo trimestre – Grande parte dos modelos oceânicos e atmosféricos indica tendência de chuvas variando entre normais a abaixo do normal sobre o setor norte do Nordeste brasileiro. Tal quadro já representa uma evolução em comparação a anos anteriores, período de forte estiagem na Paraíba.

“Vale salientar que a evolução atual dos campos atmosféricos e oceânicos apresenta uma tendência favorável à melhoria da qualidade do período chuvoso a partir do mês de março. Ressaltamos que essa tendência dependerá de como se comportarão as condições térmicas nos oceanos Atlântico e Pacífico”, explicou Marle Bandeira, meteorologista da Aesa.

Segunda a Agência, é importante destacar que o semiárido nordestino tem como característica a alta variabilidade de índices pluviométricos. A ocorrência das chuvas ficará bastante dependente da formação de fenômenos meteorológicos transitórios – a exemplo dos recentes vórtices ciclônicos – que poderão influenciar na ocorrência das chuvas. Por isso, é de fundamental importância o monitoramento contínuo das condições oceânicas e atmosféricas globais.