Fale Conosco

30 de novembro de 2015

Aesa discute situação hídrica do semiárido paraibano em audiência na cidade de Patos



A Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) participa nesta terça-feira (1º) de uma audiência pública na cidade de Patos para discutir a situação hídrica do semiárido paraibano. Prefeitos e lideranças políticas de 27 municípios abastecidos pelas águas do Sistema Coremas-Mãe D’água foram convidados para o encontro, que será realizado pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), às 9h, no auditório do Hotel JK.

O foco dos debates será a barragem Mãe D’água, que atualmente está com 15,7% da capacidade, cerca de 89 milhões de metros cúbicos. “Este é um reservatório muito importante para a região. Precisamos economizar ao máximo esta água para que ela continue abastecendo as cidades ao longo do próximo ano”, alertou o presidente da Aesa, João Fernandes da Silva.

Durante o evento também será apresentado um panorama dos recursos hídricos estaduais. Dos 124 reservatórios monitorados pela Aesa, 34 têm capacidade armazenada superior a 20% do volume total, 36 têm menos de 20% e 54 estão em situação crítica, ou seja, menos de 5%. Os números detalhados de cada açude estão disponíveis no site www.aesa.pb.gov.br.

Também foram convidados para a audiência representantes do Instituto de Gestão das Águas do Estado do Rio Grande do Norte (Igarn), Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) a Agência Nacional de Águas (ANA), do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), do Comitê da Bacia Piancó-Piranhas-Açu, da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) e das secretarias estaduais e municipais da Agricultura e de Recursos Hídricos.