Fale Conosco

13 de maio de 2009

Aesa avalia reserva hídrica de açudes e barragens



Com exceção do Açude Engenheiro Ávidos, no município de Cajazeiras, quatro outros grandes mananciais paraibanos mantêm vazão acima de sua capacidade face à situação de armazenagem máxima, por força das constantes chuvas que caem no Sertão paraibano. O destaque vai para o Complexo Estevam Marinho (barragem de Coremas-Mãe d’Água, em Coremas), que apresenta uma lâmina de sangria de 1,20 metros.

Quem informa é o diretor de gestão estratégica da Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA), Alexandre Maia, que visitou os principais reservatórios paraibanos no início desta semana. Acompanhado dos gerentes regionais do órgão em Patos, Guttemberg Silvino, e de Sousa, Talita Aragão, Maia avaliou a reserva hídrica dos açudes São Gonçalo (Sousa), Jatobá I e Barragem da Farina (Patos), Engenheiro Ávidos (Cajazeiras) e Coremas Mãe d’Água (Coremas).

“No primeiro dia da inspeção técnica, visitamos o Jatobá I e a Barragem da Farinha, além do Canal da Redenção e do Complexo Estevam Marinho. No dia seguinte, estivemos no São Gonçalo e por fim no Engenheiro Ávidos”, acrescentou o diretor da AESA.