João Pessoa
Feed de Notícias

Aesa assume coordenação e sedia reunião do Comitê Integrado de Combate à Estiagem

quinta-feira, 24 de maio de 2012 - 15:21 - Fotos: 

Foto: Secom-PB

Membros do Comitê Integrado de Combate a Estiagem na Paraíba (Cice-PB) se reuniram nesta quinta-feira (24), na sede da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), com o objetivo de agilizar o socorro às vítimas da seca.  Especialistas de vários órgãos públicos estão elaborando um diagnóstico detalhado dos municípios afetados e uma lista de ações para minimizar os efeitos da escassez de chuvas.

Segundo o coordenador do Cice-PB, Werneck Carvalho, o relatório será entregue ao governador Ricardo Coutinho. “Criamos cargos de coordenação no comitê para dar agilidade ao processo de elaboração. Cada órgão tem sua responsabilidade e uma lista de tarefas a serem executadas. Com este detalhamento em mãos, o governador vai poder determinar ações práticas para ajudar a população”, informou Carvalho, que é membro da Defesa Civil Nacional.

Durante o encontro, o diretor presidente da Aesa, Orlando Soares de Oliveira Filho, que assumiu uma das coordenações do Cice-PB, destacou a importância da Sala de Situação no trabalho do grupo de combate à estiagem. “Na próxima semana vamos inaugurar nosso Centro de Gestão de Situações Críticas, também chamado de Sala de Situação, que vai facilitar o acompanhamento das condições hidrológicas, minimizando os efeitos de secas ou inundações. Vamos distribuir 15 novas estações de monitoramento nos principais reservatórios e ao longo do rio Paraíba”, explicou.

A distribuição dos carros-pipa, coordenada pelo Exército, também esteve na pauta de discussões. O tenente Paulo, do 15º Batalhão de Infantaria Motorizado, disse que haverá um aumento no número de veículos que abastece as cidades afetadas pela estiagem.

“Atualmente contamos com 363 carros-pipa, mas este número vai subir. Estamos atuando em 91 municípios, mas já recebemos autorização para atender mais 10 cidades”, revelou, lembrando que as solicitações de abastecimento provisório devem ser enviadas pelas prefeituras para a Defesa Civil do Estado.