João Pessoa
Feed de Notícias

Adolescentes traçam propostas contra trabalho infantil na Caravana do NE

segunda-feira, 7 de maio de 2012 - 12:52 - Fotos:  Severino Pereira/SEDH

Cerca de 60 adolescentes participaram, nesta segunda-feira (08), da abertura da Caravana do Nordeste Contra o Trabalho Infantil. O primeiro dia de atividades acontece no auditório do Clube Cabo Branco, até às 17h. Além de discutir o problema, os participantes pretendem elaborar uma carta com as propostas que serão encaminhadas às autoridades da Paraíba, até o próximo dia 11, quando serão concluídos os trabalhos.

O procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho, Eduardo Varandas, auxilia na elaboração das propostas. Também participam da atividade representantes do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente na Paraíba (Fepeti-PB), que promove o evento em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (Sedh), Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca) e Rotary Club de João Pessoa Norte.

A coordenadora do Fepeti, Maria Senharinha, explicou que este é um momento em que os adolescentes e representantes de entidades buscam o compromisso das autoridades no co-financiamento de ações para enfrentar o trabalho infantil.

“Sabemos que o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) conseguiu reduzir o número de crianças exploradas ao longo dos anos, mas a situação ainda é muito complicada, porque as verbas ainda são insuficientes. Além disso, esses jovens também precisam ter acesso à saúde e à educação integral de qualidade”, esclarece a coordenadora.

Audiência Pública – Na quarta-feira (09) a Caravana terá uma audiência pública, no Fórum Cível de João Pessoa. O encontro vai reunir entidades de defesa, como conselheiros tutelares, promotores e assistentes sociais. O evento pretende fortalecer e apoiar as ações de enfrentamento ao trabalho infantil.

Na quinta-feira (10), foi marcada uma audiência com o governador Ricardo Coutinho, no Palácio da Redenção, a partir das 16h. Já na sexta-feira (11), data de encerramento, aproximadamente 1,5 mil estudantes da capital são esperados no auditório do Colégio Marista Pio X para discutir a importância da causa.