Fale Conosco

4 de dezembro de 2015

Adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas participam de mostra de cinema e direitos humanos



Quinze adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas em Unidades de João Pessoa foram escolhidos para participar da 10ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos no Mundo. As sessões acontecerão nesta segunda-feira (7), às 8h15, com o filme “Colegas”, e quarta-feira (9), às 13h30, com “Numa escola em Havana”, na Sala Aruanda, do Centro de Comunicação, Turismo e Artes da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

A iniciativa é da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), com produção local do Instituto Cultura em Movimento (Icem) que tem, em sua linha de ações, um conjunto de politicas públicas do Governo Federal voltado para educação em direitos humanos. A Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente Alice de Almeida (Fundac) é parceira.

A Fundação garante a participação de cinco adolescentes da Casa Educativa (unidade feminina), cinco do Centro Socioeducativo Edson Mota (CSE) e mais cinco da Semiliberdade, todos sob o comando da coordenadora do eixo Cultura, da Fundac, Cira Fidelis, nas sessões escolas destinadas a jovens e estudantes.

Para o secretário Especial de Direitos Humanos do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, Rogério Sottili, a linguagem cinematográfica mobiliza corações, mobiliza mentes. “Essa mostra de cinema mobiliza as pessoas a pensarem sobre esse tema que é tão importante para nós em um momento em que precisamos reafirmar os valores dos direitos humanos e o respeito às diferenças”.

A presidente da Fundac, Sandra Marrocos, disse “que nós que fazemos a socioeducação na Paraíba ficamos felizes por ter a oportunidade dos adolescentes privados de liberdade vivenciarem esse momento cuja temática está diretamente ligada aos direitos humanos, de forma lúdica, através do audiovisual. Isso  é uma oportunidade fantástica”. Sandra Marrocos ressaltou que a ação significa criar condições de empoderamento para esse publico.

O coordenador da 10ª Mostra em João Pessoa, jornalista Orlando Júnior, informou que a Mostra baseia-se no reconhecimento da conjunção entre cinema e Direitos Humanos como um instrumento efetivo na construção de uma cultura com essa temática baseada na reflexão e na participação da sociedade.

Em João Pessoa, a plateia para as sessões escola é composta também por alunos dos municípios de Bayeux, Santa Rita e Cabedelo. “Após a exibição, faremos um momento de diálogo e reflexão sobre a temática proposta”, explicou Orlando Junior.

Filmes – O ficção longa intitulado “Colegas”, de Marcelo Galvão, com 103 minutos, será exibido na segunda-feira (7), às 8h15.  A sinopse retrata uma divertida aventura que trata, de forma poética, coisas simples da vida, através dos olhos de três personagens com síndrome de Down. Eles trabalham na videoteca do instituto onde vivem e um dia resolvem fugir no Karmann-Ghia do jardineiro (Lima Duarte).

Para a sessão escola da quarta-feira (9), às 13h30, a Mostra tem como temática a criança e o adolescente. O longa “Numa escola em Havana”, de Ernesto Daranas, ficção com 108 minutos, conta a história de Chala, um garoto de 11 anos que vive com Sônia, sua mãe viciada em drogas. Para sustentar a casa, ele treina cães de briga, indiretamente ajudado por um homem que pode ser ou não seu pai biológico. As dificuldades de sua vida refletem na escola onde é aluno de Carmela, por quem ele tem um grande respeito.

Mostra – A 10ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Mundo divulgou a lista de 40 filmes, entre curtas, médias e longas-metragens. Eles foram divididos em três mostras: Homenagem, Panorama e Temática. O evento, que acontece nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal, começou dia 16 de novembro e segue até o dia 20 de dezembro. Todas as sessões são gratuitas.

Essa Mostra é realizada pelo Governo Federal, através do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos e da Secretaria Especial de Direitos Humanos, com produção do Instituto Cultura Em Movimento (Icem).

Na Paraíba, a Mostra é realizada pela Empresa de Serviços Culturais (Emserc), contando com o apoio e parceria do Governo do Estado, através da Secretaria do Desenvolvimento Humano, da Universidade Federal da Paraíba, através do centro de Comunicação, Turismo e Artes e do Curso de Cinema e do Grupo Castelo Audiovisual.