João Pessoa
Feed de Notícias

Adolescentes atendidos no Arlinda Marques recebem Mamãe Noel

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009 - 20:14 - Fotos: 

O Hospital Infantil Arlinda Marques, em João Pessoa, realizou nesta quarta-feira (23) uma festa de Natal para as crianças e adolescentes internados na unidade e que estavam sendo atendidos no ambulatório. O evento contou com a participação especial da estudante Lyranne Tabthan Lima, 18 anos, a ‘Tatty’, que tem imunodeficiência para pneumococos, doença rara e incurável. Ao lado de ‘duendes’, ‘fadas’ e ‘palhaços’, a ‘Mamãe Noel’ Lyranne levou alegria aos pacientes e distribuiu presentes.
 
Internado há 22 dias, Vitor Sousa, 7 anos, disse que adorou a visita da ‘Mamãe Noel’ e de sua turma. “Eles são muito divertidos e é bom porque hospital é chato. Gostei muito do carrinho que ela me deu. Quero chegar logo em casa para brincar com os meus dois irmãos”, disse o menino, que mora em Catolé do Rocha, no Sertão do Estado.

Se recuperando de uma pneumonia, Kalel Barbosa, 5 anos, era um dos mais animados na enfermaria onde está internado. Ele participou das brincadeiras e, no final, agradeceu a visita. “Eles são bem legais. A ‘Mamãe Noel’ é bonita e o palhaço é engraçado. Gostei de tudo, mas o melhor foi o meu presente”, comentou o garoto, que ganhou um aviãozinho.

Felicidade – Entusiasmada com o carinho e os agradecimentos que recebeu das crianças, Lyranne disse que estava feliz e fez planos para o próximo ano. “Me sinto lisonjeada e feliz em ter recebido o convite do nosso secretário José Maria de França e de estar aqui pela primeira vez. Espero que esta seja a primeira de muitas outras vezes. Pretendo, a partir de agora, fazer esse trabalho todos os anos e não apenas no Natal, mas em todas as datas comemorativas”, disse a jovem.

Lyranne também falou de sua doença: “O fato de eu ter uma doença rara e de viver em hospitais, me fez tomar esta decisão, porque sei bem o que estar dentro de um hospital em datas comemorativas. Não lembro de ter passado um aniversário em casa, um Natal, um réveillon… Acho que por isso, tenho essa vontade de querer sempre levar alegria para as crianças”. Ela pretende criar um grupo de animação para atuar nos hospitais de João Pessoa, durante todo o ano.

Em tratamento – A adolescente, que teve o diagnóstico da imunodeficiência aos 6 anos de idade, passa a maior parte do ano em São Paulo, onde faz o tratamento. E foi lá, aos 10 anos de idade, que ela começou a ajudar outras crianças, participando de um grupo de palhaços do Instituto da Criança.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) disponibiliza medicamentos e custeia as despesas com as viagens. Todos os brinquedos distribuídos no Arlinda foram doados por ela, que comprou uma parte e conseguiu o restante em empresas de São Paulo. A direção do hospital serviu um lanche para as crianças, pais e acompanhantes. A festa contou também com a participação dos funcionários que ajudaram na organização.

Objetivo – O diretor administrativo do Arlinda Marques, Rosemildo Oliveira, disse que o objetivo do evento é fazer com que as crianças esqueçam que estão em um hospital, pelo menos durante algumas horas. “Essa foi a forma que a gente encontrou de amenizar o sofrimento das crianças internas, levando diversão e carinho. Às vezes, um simples brinquedo já ajuda a fazer com que elas esqueçam, nem que seja por algumas horas, que estão em um hospital.

Além disso, é um momento de confraternização já que estamos às vésperas do Natal e toda criança deseja, nesta época, ganhar um brinquedo, ver o ‘Papai Noel’ e receber um carinho”, disse. A diretora do Complexo Arlinda Marques, Darcy Lucena, disse estar muito feliz por ver a disposição com que Lyranne enfrenta a doença. “Acompanhei o sofrimento dela quando ainda era menina e é muito bom vê-la bem e dando tanto carinho às crianças que estão doentes. Ela simboliza esperança e precisamos disso para viver”, disse.

 
Da Assessoria de Imprensa da SES/PB