João Pessoa
Feed de Notícias

Ações de combate ao mosquito Aedes aegypti em Bayeux chegam a 82% dos imóveis  

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016 - 17:06 - Fotos: 

As visitas domiciliares que o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com o Exército Brasileiro e a Prefeitura, vem realizando na grande João Pessoa (Capital, Bayeux, Cabedelo e Santa Rita), estão perto de atingir a meta no município de Bayeux. Desde o último dia 5 até esta quarta-feira (27), o trabalho já foi realizado em 82% dos imóveis do município.

De acordo com os dados do supervisor geral da Prefeitura de Bayeux, Eduardo Mendonça, do total de 39 mil e 500 imóveis, foram visitados 32 mil. Desses, foram trabalhados 26 mil e seis mil estavam fechados. Foram encontrados 241 focos e 967 imóveis receberam tratamento por meio de larvicida.

Nesta quarta-feira (27) pela manhã, as equipes estiveram no bairro Comercial Norte, onde as ruas não são calçadas e há muitos terrenos baldios cheios de lixo. Os 15 homens do Exército junto com os Agentes Comunitários de Endemias (ACE) visitaram toda a comunidade e conversaram com os moradores.

O aposentado Adalberto Izidro, de 75 anos, mora com a esposa e, no momento da visita, os dois estavam no quintal onde há um depósito de água e garrafas pet. Eles explicaram que sempre falta água, mas informaram que fazem o tratamento com água sanitária e sempre deixam o depósito fechado; já as garrafas, eles juntam para uma pessoa que trabalha com material reciclável, mas todas ficam fechadas. A equipe entregou um folder com informações sobre o mosquito que transmite a dengue, chikungunya e zika vírus.

“Todo trabalho que é a favor da gente é bom. Mas tem uma coisa: a gente se protege dentro de casa, mas na rua, como não é calçada, toda vez que chove fica a água empoçada”, alertou seu Adalberto.

A dona de casa Alexsandra da Silva também considera a ação muito importante. “Com esse trabalho a gente se sente mais protegida, pois essas doenças estão se alastrando com muita rapidez”, falou.

Para a supervisora da área, onde já trabalhou como ACE por mais de 19 anos, Maria da Penha Alves, a parceria com o Exército é um reforço muito importante, mas a população tem que colaborar mais. “O poder público está fazendo a sua parte, mas de nada adianta se a população não colaborar. Sempre que vou a uma casa, passo todas as informações sobre as doenças e o mosquito. Muita gente absorve a informação e já passa a adotar outras atitudes, como: só colocar o lixo na calçada em dias de coleta e não deixar nenhum recipiente que possa acumular água, a céu aberto. Mas há outras pessoas que continuam na mesma, mas eu não desisto. Não vou baixar a guarda nunca”, declarou.

Além do Comercial Norte, em Bayeux, as visitas já foram realizadas nos bairros: Brasília, Tambaí, Centro, Mário Andreazza, Rio do Meio, Imaculada, São Lourenço, Alto da Boa Vista, Jardim Aeroporto e São Vicente. Os próximos serão bairros do Sesi, São Bento e Baralho.