Fale Conosco

4 de março de 2013

Ações da Secretaria da Saúde contemplam mulheres privadas de liberdade



A Secretaria de Estado de Saúde (SES), por meio da Área Técnica da Mulher, vai desenvolver uma série de ações alusivas ao Dia Internacional da Mulher com foco na prevenção do câncer de colo do útero e na oferta de ações e serviços para as mulheres privadas de liberdade.

A coordenadora da Área Técnica da Saúde da Mulher da Secretaria de Estado da Saúde, Charlene Pereira, argumentou que as ações contemplarão as detentas porque grande parte da população feminina do sistema prisional está exposta a diversos fatores de risco a saúde e tem acesso restrito a ações e serviços de saúde.

As ações com as mulheres do sistema prisional começaram nesta segunda-feira  (4) e vão se estender até o dia 8 de março nos presídios feminino de Patos,  Cajazeiras e Penitenciária de Campina Grande. As detentas terão direito a testagem rápida (hepatites B e C, sífilis e HIV); oficinas e rodas de conversas sobre DST/Aids/HV;  distribuição de preservativos feminino, gel lubrificante e material informativo, exames citopatológicos, imunização e articulação com Promotoria de Justiça para revisão dos processos.

Essa ação tem como principal objetivo ampliar ofertas de saúde que contribuam com a melhor qualidade de vida das mulheres privadas de liberdade.  A proposta é fortalecer as equipes de Saúde do Sistema Prisional (ESSP) no desenvolvimento de ações de atenção integral à saúde da mulher no que diz respeito à promoção da saúde sexual e reprodutiva, prevenção e diagnóstico precoce das DSTs/Aids/HPV, imunização, atenção à saúde da gestante (pré-natal), assistência à saúde da criança (que vive junto à mãe encarcerada).

De acordo com Charlene Pereira, para a realização dessas ações, a estratégia definida é promover uma mobilização dos municípios do Estado para ampliar a oferta dos exames citopatológicos para as mulheres em idade fértil, durante o mês de março. “A SES assumiu a elaboração e reprodução de material educativo e a realização de quatro oficinas para atualização dos profissionais da Rede Básica para a coleta do exame e manejo clínico das alterações citológicas”, explicou.

Em parceria com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde, a SES vai realizar a Semana Estadual de Realização do Exame Citopatológico com o tema “As mulheres podem prevenir o câncer de colo do útero”. “A SES e o Cosems estarão estimulando e articulando a adesão dos 223 municípios para que as Equipes de Saúde da Família realizem o exame durante os dias 11 a 15 de março”, explicou Charlene Pereira.

Também serão realizados curso de atualização dos profissionais da Rede de Atenção Básica nas ações de prevenção e manejo clínico do câncer de colo de útero nas cidades sedes das quatro Macros Regiões de Saúde, em parceria com o CDC – Centro de Diagnóstico do Câncer. Essas oficinas serão realizadas nos dias 7, 8,21 e 27 de março.

Cuidados  – Outra ação que será realizada em alusão ao Dia Internacional da Mulher é a Semana de Cuidados com as Servidoras da SES, com uma programação que contemplará oferta de serviços voltados para prevenção e diagnóstico do câncer do colo do útero e mama, realização de testes rápidos, imunização, dentre outros serviços.

“Esta ação visa, além da valorização das servidoras públicas da saúde do Estado, garantir a prevenção e detecção precoce de doenças e agravos”, comentou Charlene Pereira. A programação será desenvolvida na sede da Secretaria de Estado da Saúde. 

 Programação Semana de Cuidados com as Servidoras da SES

 

Data Ação Responsáveis 
08/03 Manhã Café da ManhãApresentação do Grupo de Teatro do Clementino Fraga

 

Talita/VigilânciaMárcia/Gabinete

Toda equipe de Saúde da Mulher deverá participar

11/03Todo o dia Dia da Beleza.. oferta de curso de maquiagem, limpeza de pele e entrega de brindes.Empresa de Beleza MARY KAY

 

Márcia/Gabinete
12/03Todo o dia Dia da Beleza… oferta de massagem, limpeza de pele, unhas e cabelos.Associação de Profissionais da Beleza da Paraíba

 

Ana Targino/Saúde da MulherMárcia/Gabinete viabilizará o almoço, lanche e transporte para a equipe (20 pessoas).
13/03Todo o dia Consulta com mastologista Gleide e Clara/Saúde da Mulher
14/03Todo o dia Testes Rápidos (HIV/Hepatites B e C, Sífilis) Ivoneide/Vigilância
15/03Todo o dia Coleta Exame Citológico Gleide e Clara/ Saúde da Mulher

 

Dados – O câncer do colo do útero, também chamado de cervical, demora muitos anos para se desenvolver e, dentre todos os tipos de câncer, é o que apresenta um dos mais altos potenciais de prevenção e cura quando diagnosticado precocemente. As alterações das células que podem desencadear o câncer são descobertas facilmente no exame preventivo (conhecido também como Papanicolau), por isso é importante a sua realização periódica. A principal alteração que pode levar a esse tipo de câncer é a infecção pelo HPV (papilomavírus humano), com alguns subtipos de alto risco e relacionados a tumores malignos (Inca, 2012).

No Brasil, segundo informações do Instituto Nacional do Câncer – Inca, o câncer de colo do útero é o segundo tumor mais frequente na população feminina, atrás apenas do câncer de mama, e a quarta causa de morte de mulheres por câncer. Por ano, faz 4.800 vítimas fatais e apresenta 18.430 novos casos. Na Paraíba, as neoplasias são a segunda causa de morte entre as mulheres e entre as neoplasias, a do colo do útero ocupa o terceiro lugar nas mulheres na faixa etária de 25 a 64 anos, atrás apenas das neoplasias malignas da mama e dos brônquios e pulmões.