Fale Conosco

8 de janeiro de 2015

Acervo da Biblioteca Estadual recebe doação de 800 livros



Uma grande opção de férias para as crianças é a Biblioteca Estadual da Paraíba. Localizada na Avenida General Osório, no Centro de João Pessoa, o lugar dispõe de quase seis mil livros de literatura infantil. Entre os títulos disponíveis para a garotada estão O Pequeno Príncipe, de Antoine Saint-Exupéry; A Caixinha de Pandora, de Drica Pinotti; Colégio de Princesa, de Prunella Bat; além de autores clássicos, como Monteiro Lobato e Ana Maria Machado. Há ainda algumas relíquias, como trabalhos do escritor português Fernando Pessoa voltados para o universo infantil. Nessa quarta-feira (7), o acervo foi ampliado com a doação de 800 livros voltados para a temática doados pela Secretaria de Estado da Educação.

Segundo a coordenadora da Biblioteca Estadual, Severina Kátia da Silva, a expectativa é que, durante o mês de janeiro, o público de usuários infantis seja ampliado. “Estamos organizando um espaço voltado exclusivamente para esse público, que deve ficar pronto até a próxima sexta-feira. Além disso, vamos intensificar outras atividades voltadas para as crianças, como o Projeto de Contação de História. Nós realizamos [o projeto] quinzenalmente, mas durante esse período de férias, temos a expectativa de pelo menos uma vez por semana”, disse.

Severina Kátia destaca que o foco da Biblioteca para esse período não são apenas as crianças. “Claro que não poderíamos deixar de pensar algo especial para a garotada, mas estamos prontos para receber os pais com um acervo significativo. Para o público juvenil, por exemplo, também dispomos de livros, como toda a série de Harry Potter, além de clássicos da literatura brasileira e universal”, pontuou. Atualmente, a Biblioteca Pública Estadual dispõe de mais de 25 mil obras.

No espaço, emoldurado pela arquitetura neoclássica do fim do século XIX, há obras raras, como Aulas de Português, de Anésio Leão, escrita em 1961; Memórias de Um Colono no Brasil, escrita por Thomas Davatz em 1850, além de um século da coleção da revista A Gazeta Judiciária, que engloba o período de 1849 a 1949. “São obras que, além da leitura prazerosa, proporcionam ao nosso visitante a oportunidade da pesquisa. É um acerco significativo que temos a obrigação de zelar”, disse a coordenadora da biblioteca.

Digitalização dos títulos – Para facilitar a vida dos quase dois mil usuários mensais, a Biblioteca Pública Estadual deu início, em 2014, à digitalização dos mais de 25 mil títulos disponíveis. De acordo com a coordenação, o objetivo principal é, além de fazer um minucioso levantamento do acervo, colaborar com o processo de busca do usuário. “Além disso, vamos implantar o sistema de empréstimo quando for finalizado o processo de tombamento de nossos títulos”, completou Severina Kátia.

Funcionamento – A Biblioteca Pública Estadual funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h30, na Avenida General Osório, 253, no Centro. O telefone para informações é (83) 3218-4195.