João Pessoa
Feed de Notícias

Ação ecológica no Trauma deve reduzir descarte inadequado de óleo

sexta-feira, 9 de setembro de 2011 - 13:06 - Fotos:  Walter Rafael/Secom-PB

Um litro de óleo de cozinha usado pode contaminar cerca de um milhão de litros de água, segundo estudos em meio ambiente. Para ajudar a diminuir o descarte do produto de forma indiscriminada, o Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, na Capital, iniciou nesta quarta-feira (8) uma campanha interna de coleta do produto.

Um posto de coleta permanente foi colocado na guarita 1, na entrada do Hospital, que doará o material coletado para a Emlur. A autarquia municipal enviará o produto para projetos sociais que deverão utilizá-lo na fabricação de sabão ecológico.

Segundo o coordenador da gestão no Hospital de Trauma, Edmon Silva, todos os funcionários, acompanhantes de pacientes e comunidade circunvizinha estão sendo mobilizados a participar da ação ecológica. “Queremos contribuir para o desenvolvimento sustentável do planeta, exercendo em atos concretos a cidadania”, destacou.

De acordo com Elma Xavier, diretora da Emlur, mesmo o descarte do material sendo feito em lixões há o risco de contaminação da água, na medida em que pode contaminar o lençol freático.

Depois de recolhido, o óleo de cozinha usado pode ser transformado em matéria-prima para a produção de sabão, detergentes, biodiesel, graxas e até ração animal. Para que isso aconteça, o óleo precisa ser guardado em uma garrafa PET. No Trauma, as pessoas estão sendo orientadas a acondicionarem o produto, após o esfriamento, neste tipo de vasilhame, que deve ser transparente e bem vendado.

“Além de contribuir com a diminuição da poluição, a campanha servirá para educar o público alvo sobre os problemas ambientais que o descarte incorreto deste resíduo acarreta”, destaca Edmon.