Fale Conosco

20 de julho de 2012

Ação conjunta fiscaliza instituições de longa permanência para idosos



Comissão organizadora 2As instituições de longa permanência para idosos localizadas em municípios do interior do Estado estão sendo fiscalizadas, esta semana, em uma ação conjunta que reuniu a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), Ministério Público da Paraíba, Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa), Conselhos Regionais de Medicina, Psicologia, Nutrição, Farmácia, Engenharia e órgãos das áreas de saúde e assistência social.

Em Uiraúna, a primeira cidade a ser visitada, uma instituição particular foi interditada devido a diversas irregularidades. No espaço, onde são atendidos atualmente 15 idosos, foram constatadas as ausências do CNPJ, do Alvará de Localização e Funcionamento e do Regimento Interno, além da falta de rampas de acessibilidade para os idosos e condições de limpeza e higiene precárias. Apesar da interdição, os idosos permanecem no local, que deverá passar por nova vistoria ainda neste semestre.

Comissão organizadora 10A coordenadora da Política Estadual do Idoso, Gabrielle Tayanne Vasconcelos explicou que o objetivo é garantir qualidade de vida e segurança para os residentes destes abrigos. “Uma comissão permanente de fiscalização foi formada para que todas as casas de acolhida de longa permanência no Estado passem por um rigoroso processo de adequação”, afirmou. Segundo ela, até o dia 6 de agosto, a comissão deve formatar uma normativa que irá constituir critérios mínimos para o funcionamento destas instituições.

Também foram visitadas, esta semana, casas de acolhida nas cidades de Sousa e Cajazeiras. Nelas, foram constatadas algumas irregularidades, mas não foram necessárias interdições.