João Pessoa
Feed de Notícias

Ação Comunitária atende mais de 800 pessoas no bairro Renascer III

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014 - 18:59 - Fotos:  Alberto Machado / FAC

A 2ª Ação Comunitária, realizada na manhã desta quarta-feira (19), no Renascer III, em Cabedelo, atendeu cerca de 830 pessoas com ações de saúde e cidadania. A iniciativa do Governo do Estado, por meio da Fundação de Ação Comunitária (FAC), conta com a participação de diversas secretarias e órgãos do Estado, entre os quais Cagepa, Funad, Empreender-PB, Cendac, Polícia Militar.

Das 8h30 às 12h30, foram oferecidas atividades lúdica para as crianças, oficina de artesanato (pintura), Corredor da Leitura para estimular a leitura, aferição de pressão arterial, vacinas, testes de HIV, sífilis, entre outros. Na ocasião, houve apresentações do grupo de xaxado da Escola Estadual Abreu e Lima, grupo de dança do ventre da Funad e sorteios de brindes,

O presidente da FAC, Flávio Moreira, que tem acompanhado de perto todas as ações, destacou a importância do Governo do Estado levar esses serviços às comunidades promovendo e resgatando cidadania, e disse que este ano a Ação Comunitária começou um novo formato através de ciclos para beneficiar as comunidades semanalmente e, assim, atingir toda a Paraíba.

Durante as ações são instaladas várias tendas no meio da comunidade onde a população tem acesso a serviços de diversas secretarias estaduais. A Secretaria de Estado da Saúde (SES), ofereceu testes rápidos de HIV, sífilis, hepatites B e C, acompanhados do pré e pós-aconselhamento. “O objetivo é conversar e conscientizar as pessoas para, no caso de resultados positivos, elas não entrem em desespero, já que todas estas doenças têm tratamento pelo SUS”, explicou a enfermeira do Centro de Saúde da cidade de Pedro Régis, Maria Aparecida Inocêncio, que estava trabalhando no aconselhamento.

A pedagoga Francisca Varella fez todos os exames que estavam sendo oferecidos. “Eu acho muito importante este tipo de ação porque traz o serviço pra dentro da comunidade que no dia a dia, tem a necessidade de realizar estes exames e, muitas vezes, não tem na Unidade de Saúde da Família”, disse.

Para a vendedora de picolé, Antonia Benedita da Silva, que também fez todos os exames, “ação como esta facilita muito a vida da gente”.

A SES também realizou verificação de glicemia e de pressão arterial. Seu Marizon Francisco do Nascimento, de 65 anos, descobriu que estava com a pressão alta. “A pressão dele está 18 x 11. Como ele já toma remédio, a recomendação é que verifique por três dias consecutivos na USF para ver se há necessidade de trocar o medicamento ou se ele não vem tomando de forma correta”, explicou a técnica de enfermagem do Complexo Hospitalar Clementino Fraga, Edmércia Guimarães.

Seu Marizon confessou que havia esquecido de tomar o remédio e aproveitou para elogiar o serviço. “O Governo do Estado manda tudo isso pra porta de nossa casa. É muito bom”, disse.

Outros serviços oferecidos pela SES foram a distribuição de preservativos e a conversa, principalmente, com os jovens, sobre o seu uso. Genildo Pedro da Silva, de 21 anos, escutou as instruções da importância do uso do preservativo, mas confessou que usa às vezes. “A gente vai pra festa, aí começa a beber e termina esquecendo de usar, por isso que este trabalho é importante porque incentiva os jovens a se prevenir”, comentou.

Calendário das ações:

12/03: Bayeux

19/03: Baixo Róger

26/03: Alto do Mateus

02/04: Santa Rita

09/04: Castelo Branco

16/04: Torre

23/04: Valentina

30/04: Penha